Bernardinho indica coordenador-técnico

No primeiro treino em que dirigiu a seleção brasileira masculina de vôlei, nesta segunda-feira, Bernardinho informou que Renan, que já o está ajudando, será o coordenador-técnico da equipe. O modelo do treinador se assemelha ao utilizado pela seleção brasileira de futebol. "Não sei qual o nome do seu cargo, mas vou me reunir com o Ary (presidente da Confederação Brasileira de Vôlei) para resolver essa situação", explicou o técnico. Bernardinho sempre trocou informações sobre vôlei com Renan, de quem é amigo desde que atuaram juntos na seleção brasileira. Segundo ele, o ex-jogador vai auxiliá-lo nas partes técnica e tática da seleção.Hoje, Renan participou do treinamento da seleção, realizado em uma academia na zona sul do Rio. "A reunião de amanhã é para decidir qual será minha participação na seleção", disse, lembrando que Bernardinho o chamou, assim que assumiu o cargo de técnico. Em uma rápida apresentação, o novo treinador pediu que todos os jogadores se empenhassem e tentassem se aperfeiçoar cada vez mais. Mais uma vez, Bernardinho garantiu que manterá o estilo de comando exigente, característica de quando dirigia a equipe feminina. "Se brigo com os jogadores é porque sei que eles podem render mais." Bernardinho disse que vai, neste início de trabalho, treinar os fundamentos que causem menos desgaste físico. Isso porque a maioria dos jogadores estão desgastados, por causa da disputa da Superliga Masculina, que ainda está em andamento. No futuro, sua meta será aprimorar o saque, que apontou como principal trunfo de uma seleção que deseja ser vitoriosa. A cumplicidade com os atletas foi outro ponto apontado por Bernardinho para que a seleção masculina obtenha sucesso. O treinador disse entender que "não será de uma hora para outra que isso irá acontecer".Para ele, com os treinamentos e o convívio, a amizade que tinha com as "meninas" sugirá, normalmente, com os novos comandados. Para o experiente atacante Geovani Gavio, o novo técnico não terá problemas de adaptação com os jogadores. Segundo o medalhista de ouro em Barcelona (1992), todos estão dispostos a acreditar e cumprir o que Bernardinho determinar. O primeiro desafio do novo treinador será a partida contra a Holanda, no dia 11 de maio, na Holanda, pela Liga Mundial. A previsão é a de que a seleção viaje para à Europa, no dia 2, e durante uma semana fique treinando em Portugal, antes de estrear. Além dos germânicos, as seleções dos Estados Unidos e Alemanha estão no grupo do Brasil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.