Arquivo/AE
Arquivo/AE

Bernardinho prevê Brasil mais forte nos próximos jogos

Após quatro vitórias seguidas na Liga Mundial 2009, equipe fará seis partidas seguidas fora de casa

21 de junho de 2009 | 14h13

A nova geração do vôlei masculino do Brasil começou bem a Liga Mundial 2009. Mesmo com uma equipe totalmente renovada, venceu as quatro partidas que disputou até o momento (duas contra a Polônia e duas contra a Finlândia) e lidera com tranquilidade o Grupo D, que também conta com a Venezuela.

Veja também:

linkVeja todos os resultados da segunda semana da Liga Mundial

linkAndré Nascimento e Dante voltam ao Brasil no Sul-Americano

linkBrasil joga bem e vence Finlândia pela Liga Mundial

Agora, a seleção terá pela frente uma maratona de partidas fora de casa. Serão seis confrontos seguidos diante de Polônia, Finlândia e Venezuela. Os poloneses serão os primeiros adversários, no próximo sábado.

"A ideia é que toda a equipe chegue na Europa com uma força maior. Quem será titular ou não, veremos no caminho. As grandes equipes se formam ao longo de um trabalho", disse o técnico Bernardinho.

O grupo do treinador tem neste momento apenas cinco atletas que já estiveram presentes em uma Olimpíada: Bruno Rezende, Serginho, Giba, Rodrigão e Murilo. Para ele, este não é o momento de pensar em pressão devido às conquistas do passado recente do time.

"Não tem como trabalhar em cima disso. Isso é um fato. Temos que respeitar a história anterior, que foi construída com trabalho. Acho que eles entendem e vão passar por isso. É natural, é do processo. Todos vão amadurecendo com essas coisas", destacou.

ENTROSAMENTO

De acordo com o levantador Bruno, que assumiu a vaga de titular com a saída de Marcelinho da seleção, é possível notar a evolução do novo grupo neste início de Liga Mundial.

"É uma questão de entrosamento mesmo. Cada dia nos soltamos mais. O grupo todo está evoluindo", assinalou. Os brasileiros viajarão para a Polônia na próxima terça-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.