Bernardinho quer mais regularidade na hora da decisão

O técnico da seleção brasileira masculina de vôlei, Bernardinho Rezende, admitiu que ainda falta regularidade à equipe durante as partidas, e espera que os jogadores possam superar essa deficiência no jogo contra a Sérvia e Montenegro, à 1h30 (de Brasília) deste sábado, para levar o Brasil à decisão do Mundial do Japão."Estou satisfeito por termos chegado às semifinais, mas nem tanto com o nosso jogo, porque temos alternado muito entre atuações boas e más. Falta regularidade e continuidade", disse Bernardinho, que ainda não fala sobre a possibilidade do bicampeonato mundial. "Primeiro temos de jogar contra Sérvia e Montenegro, o que não vai ser nada fácil Cada coisa a seu tempo", avisou.O técnico brasileiro classificou os rivais das semifinais como uma equipe que consegue reunir a força das equipes do Leste europeu, como os outros semifinalistas, Bulgária e Polônia, mas com a criatividade dos latinos. "É uma mistura interessante e muito perigosa para nós", afirmou, relevando o fato de o Brasil só ter obtidos bons resultados recentemente contra a equipe, como as vitórias nas finais da Liga Mundial em 2003 e 2005 e na semifinal do Mundial de 2002, na Argentina, ainda como Iugoslávia.Outra equipe elogiada por Bernardinho foi a França, única a derrotar o Brasil, por 3 a 1, ainda na primeira fase, em Fukuoka, mas que acabou apenas na disputa do quinto lugar. "Eles fizeram uma excelente partida contra nós, e têm uma equipe muito forte, com ótimo saque e talvez a melhor defesa do Mundial", concluiu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.