Bernardinho x Fernanda nas semifinais

Nos dois títulos de campeão brasileiro que conquistou (1997/1998 e 1999/2000) o Rexona/Paraná tinha a levantadora Fernanda Venturini. A movimentação do mercado colocou a jogadora no Vasco, que agora será o rival do time do Paraná na briga por uma vaga na decisão da Superliga. O playoff semifinal ainda terá Bernardinho, técnico do Paraná, e sua mulher, Fernanda, em lados contrários da quadra. O primeiro jogo da série melhor-de-cinco será nesta quarta-feira, no ginásio do Tarumã, em Curitiba. A fase semifinal terá início com MRV/Minas e Flamengo, terça-feira, no Ginásio Pio XII, em Belo Horizonte, às 21 horas (com SporTV). O Rexona conseguiu sua vaga ao vencer o BCN/Osasco, por 3 sets a 0 (25/15, 25/20 e 25/19), sábado, em Osasco, com 16 pontos da meio-de-rede Walewska. Com o resultado, o time fez 2 a 1 na série melhor-de-três das quartas-de-final. No outro jogo de sábado, o MRV/Minas superou o Blue Life/Pinheiros por 3 sets a 0 (25/20, 25/18 e 25/22), em Belo Horizonte, e foi à semifinal. Vasco e Flamengo já estavam classificados. O Rexona, que começou o campeonato desentrosado em função das várias mudanças pelas quais passou no início da temporada, incluindo a saída de Fernanda Venturini, cresceu com o trabalho de Bernardinho que, no entanto, considera o adversário favorito a ficar com a vaga para a decisão. "O Vasco tem um maior número de vitórias e vamos tentar jogar melhor ainda do que fizemos no sábado, contra o BCN, para tentar surpreender." O técnico Sérgio Negrão, do BCN/Osasco, lamentou a atuação de seu grupo, dizendo que "a partida foi de uma única equipe", a adversária.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.