Yuya Shino/ Reuters
Yuya Shino/ Reuters

Bicampeã olímpica de vôlei, Sheilla anuncia aposentadoria e deixa legado nas quadras

Oposta encerra a carreira atuando pelo Athletes Unlimited, equipe da liga dos Estados Unidos, e se empenha agora em se tornar uma boa treinadora

Lucas Couto, especial para o Estadão

11 de abril de 2022 | 10h00

Aos 38 anos, a bicampeã olímpica Sheilla Castro anunciou a aposentadoria das quadras de vôlei. Em anúncio feito no Instagram, a atleta confirmou que fez no sábado, dia 9, sua última partida profissional. Desde 2021, a oposta já ensaiava uma despedida. O adeus à seleção brasileira se deu na Liga das Nações da última temporada. Já pelos clubes, também no último ano, no Minas, sua última equipe no Brasil, ela iniciou o processo de encerramento da carreira ao integrar a comissão técnica da equipe durante sua passagem.

O adeus às quadras se deu em uma partida da Athletes Unlimited, liga profissional dos Estados Unidos, em que os times são alterados a cada semana. Na partida do último sábado, à frente do Blue Storm, Sheilla foi capitã da equipe.

Durante a carreira, Sheilla conquistou diversos títulos importantes. Liderou a seleção tanto no ouro dos Jogos de Pequim, em 2008, quanto na campanha da Olimpíada de Londres, em 2012. No bicampeonato, teve participação decisiva na semifinal contra a Rússia. Na ocasião, salvou cinco match points no tie-break e comandou a virada brasileira.

 


Em 2021, ainda tentou disputar os Jogos de Tóquio, mas acabou fora da lista final de convocadas. Segundo o técnico José Roberto Guimarães, essa foi a decisão mais difícil que tomou na carreira, pois ele não queria cortar sua atleta. A seleção brasileira acabou com a medalha de prata, após ser derrotada pelos Estados Unidos na decisão.

Sua missão agora é tentar passar para as novas gerações tudo o que aprendeu na carreira, ao lado de outras jogadoras de destaque e de treinadores importantes. Ao canal Web Vôlei, Sheilla revelou seu interesse em se tornar treinadora.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.