Alexandre Loureiro/CBV
Alexandre Loureiro/CBV

Bicampeã olímpica, Fabi se despede do vôlei: 'Sentimento é de dever cumprido'

'Quem me viu na quadra espero que tenha visto muita dedicação e amor pelo que faz', disse a líbero

Estadão Conteúdo

22 de abril de 2018 | 17h10

Uma das melhores líberos da história do vôlei mundial se despediu das quadras neste domingo. A bicampeã olímpica Fabi colocou um ponto final em sua vitoriosa carreira na decisão da Superliga Feminina. Mas ela veio com a derrota de seu Sesc-RJ para o Praia Clube, no ginásio do Sabiazinho, em Uberlândia (MG). A defensora foi um dos destaques da campanha das cariocas e, muito emocionada ao final da partida, falou sobre parar de jogar profissionalmente.

+ Praia Clube arrasa Sesc-RJ na 2ª final, vence Super Set e fatura sua 1ª Superliga

+ Título inédito da Superliga enche de orgulho técnico e jogadoras do Praia Clube

+ Leia mais notícias sobre vôlei

"É uma decisão difícil que já vinha amadurecendo há algum tempo. Acompanhei esses dias as despedidas do Dante e do André Nascimento que foram dois jogadores que me inspiraram. Independentemente de qualquer coisa tinha tomado essa decisão há algum tempo. Estou feliz porque durante 20 anos eu fiz o que eu mais gostava na vida, que é jogar vôlei. Jamais poderia imaginar que chegaria tão longe. Vitória ou derrota faz parte, mas o meu sentimento é de dever cumprido. O voleibol me deu uma oportunidade na vida de me tornar uma pessoa melhor e terminar a carreira disputando uma final de Superliga é muito bacana", explicou Fabi.

A líbero do Sesc-RJ ainda falou sobre a final da Superliga. "O Praia Clube jogou muito hoje (domingo) e mereceu esse título. Foi uma equipe montada para ser campeã. Sabíamos que seria difícil. Fico triste pela derrota, mas lutamos bastante durante toda a temporada", disse Fabi, que ainda deixou uma mensagem para os fãs do vôlei.

"A entrega sempre tem que ser a máxima em tudo na vida. É um privilégio fazer e viver do esporte. Quem me viu na quadra espero que tenha visto muita dedicação e amor pelo que faz", finalizou Fabi.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.