Brasil arrasa Rússia na estréia das finais da Liga Mundial

Seleção brasileira vence por 3 sets a 0, no Maracanãzinho, e fica perto do oitavo título da competição

EFE

23 de julho de 2008 | 11h45

Jogando bem e empurrada pela torcida, a seleção brasileira masculina de vôlei não teve problemas para passar pela Rússia por 3 sets a 0, com parciais de 25/23, 25/18 e 25/15, na estréia pelo grupo E da fase final da Liga Mundial de vôlei, no Maracanãzinho.Veja também: Brasileiros comemoram boa atuação pela Liga Mundial Sérvia derrota Estados Unidos pela Liga Mundial de vôleiNo confronto que reuniu as duas equipes de melhor campanha na primeira fase da competição, o Brasil começou a partida da melhor forma possível. Logo no primeiro ponto, a equipe bloqueou um ataque russo e levou ao delírio a torcida no ginásio carioca, que não estava lotado.No entanto, os russos equilibraram as ações e viraram muitas bolas, perdendo pontos apenas em erros de saque - foram três seguidos antes da primeira parada técnica. As equipes mantiveram o equilíbrio até a metade da parcial, quando os russos chegaram a fazer 18 a 16 e Bernardinho pediu tempo.Após estar perdendo por três pontos de diferença (22 a 19), o Brasil conseguiu a virada para 23 a 22, graças a uma jogada explorando o bloqueio. Os russos ameaçaram empatar o set, mas a seleção acabou fechando por 25 a 23 graças a um erro de Poltavskiy na recepção.Apesar de ter vencido o primeiro ponto, o Brasil voltou mal à segunda parcial do jogo. Virando as bolas com muita força e aproveitando os erros de passe da seleção, a equipe européia chegou a abrir 8 a 5 no placar.Vendo os erros da equipe, o líbero Serginho chegou a gritar antes de um saque: "Temos de começar tudo de novo". E a bronca parece ter dado certo, pois o Brasil conseguiu virar para 14 a 11, explorando o bloqueio e as falhas do ataque russo.Agora, foi a vez do técnico da Rússia, Vladmimir Akenko, paralisar a partida para corrigir os erros dos jogadores. Mas a situação tinha mudado de lado: empurrados pela barulhenta torcida, os jogadores brasileiros passaram a variar mais os ataques, abrindo uma vantagem de seis pontos (19 a 13).A Rússia até chegou a assustar com um ace, mas os brasileiros voltaram a se concentrar e conseguiram manter a vantagem até fechar o segundo set em 25 a 18, num saque para fora do russo Kosarev. Brasileiros e russos começaram a terceira parcial disputando ponto a ponto, mas a seleção conseguiu abrir uma vantagem de 10 a 6, com ataques de Giba e Dante - este último bastante acionado. A desvantagem no placar pareceu afetar a equipe européia, que passou a errar muitos saques e passes, permitindo que o Brasil virasse as bolas sem grandes dificuldades. O ataque russo, que atrapalhou bastante nos dois primeiros sets, também já não incomodava mais.Com isso, a vantagem brasileira foi aumentando e chegou a ser de oito pontos (22 a 14). Num belo saque de Dante - que acabou como melhor pontuador da partida, com 16 ataques -, a equipe fechou o set por 25 a 15 e a partida por 3 a 0, começando bem na luta por mais uma conquista da Liga Mundial.O próximo compromisso da seleção é na sexta, diante do Japão, às 10h de Brasília. Os japoneses, terceiros na chave D da primeira fase, jogam a fase final graças a um convite da Federação Internacional de Vôlei (FIVB).Os russos jogam diante dos japoneses amanhã, e torcem para que o adversário perca as duas partidas para poderem ficar com a segunda vaga. A chave F da fase final tem Polônia (primeira colocada da chave D), Estados Unidos (líderes da C) e a Sérvia, que ficou na segunda posição do grupo A, atrás do Brasil - classificado como país sede.A seleção brasileira tenta o hexacampeonato do torneio e o oitavo título da história, para se igualar à Itália como maior vencedora da história da Liga.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.