Divulgação/FIVB
Divulgação/FIVB

Brasil avança com oito duplas em etapa de Tóquio do vôlei de praia

Delegação continua com bons resultados em competição que conta pontos para a Olimpíada

Redação, Estadão Conteúdo

26 de julho de 2019 | 12h30

O Brasil avançou nesta sexta-feira com oito duplas, entre masculino e feminino, na etapa de Tóquio do Circuito Mundial de vôlei de praia, no Japão. Nesta competição de nível quatro estrelas, que conta pontos para a corrida olímpica brasileira, e que serve de evento-teste para os Jogos de 2020, Alison/Álvaro Filho, André/George e Evandro/Bruno Schmidt alcançaram as quartas de final, enquanto que Fernanda Berti/Bárbara Seixas, Ágatha/Duda, Ana Patrícia/Rebecca, Carol/Maria Elisa e Talita/Taiana se classificaram às oitavas.

Nas quartas de final da chave masculina, dois times brasileiros já terão um cruzamento, garantindo presença do país na semifinal. Alison/Álvaro Filho encara Evandro/Bruno Schmidt, no primeiro confronto dos dois times. Na outra partida, André Stein e George encaram os alemães Ehlers/Fluggen.

Nesta sexta-feira, André Stein e George se recuperaram de um tropeço no começo do dia, ainda pela fase de grupos, com revés para os poloneses Losiak e Kantor: 2 sets a 1 (21/14, 19/21 e 15/13). Eles avançaram às oitavas em segundo lugar da chave, mas horas depois conseguiram se recuperar e avançaram superando os compatriotas Guto e Saymon por 2 a 0 (21/16 e 21/19).

Alison e Álvaro Filho também começaram o dia com revés ainda pela fase de grupos, sendo superados pelos catarianos Samba e Tijan por 2 sets a 0 (21/19 e 21/15), mas avançaram em segundo no grupo. Nas oitavas de final, se recuperaram e venceram os poloneses Bryl/Fijalek, cabeças de chave número 4, por 2 a 0 (21/17 e 21/17).

Evandro e Bruno Schmidt mantiveram a invencibilidade em Tóquio superando os norte-americanos Crabb/Gibb pela última partida da fase de grupos. Vitória por 2 sets a 1 (13/21, 21/13 e 15/12) e primeiro lugar da chave. Nas oitavas de final, venceram os catarianos Samba/Tijan por 2 a 0 (21/19 e 21/19).

FEMININO

Nas oitavas de final, as duplas brasileiras não se enfrentam, aumentando as chances do país ter um duelo nas fases de disputa de medalha. As adversárias na próxima fase serão alemãs, canadenses e norte-americanas.

Fernanda Berti e Bárbara Seixas, que tinham começado a competição com duas vitórias, chegaram ao terceiro triunfo ao superarem as tailandesas Hongpak/Radarong por 2 sets a 0 (21/18 e 21/14). Elas avançam em primeiro e encaram nas oitavas as alemãs Borger/Sude.

Carol Solberg e Maria Elisa também venceram, fechando o grupo na segunda colocação. Elas superaram as chinesas Fan Wang e Xinyi Xia por 2 sets a 0 (21/19 e 21/12), mas haviam sido superadas por Fernanda/Bárbara na estreia. Nas oitavas, vão enfrentar as norte-americanas Walsh e Sweat no primeiro confronto entre as duplas na história.

Ana Patrícia e Rebecca, líderes da corrida olímpica brasileira, acabaram superadas no duelo valendo a liderança do grupo. Elas perderam para as norte-americanas Larsen/Stockman por 2 sets a 1 (23/25, 21/19 e 15/7), ficando em segundo na chave. Nas oitavas, as adversárias serão as canadenses Sarah Pavan e Melissa, contra quem já jogaram três vezes, com uma vitória e duas derrotas.

Talita e Taiana fecharam participação no grupo ao vencerem as japonesas Kusano/Nishibori por 2 sets a 0 (21/14 e 21/13), terminando na segunda colocação, já que haviam sofrido um revés no primeiro dia. Elas vão enfrentar nas oitavas de final as canadenses Bansley e Wilkerson.

Ágatha e Duda acabaram superadas pelas holandesas Keizer e Meppelink por 2 sets a 1 (14/21, 21/17 e 16/14), no último jogo da chave. A dupla brasileira avançou em terceiro lugar e agora vai enfrentar na próxima fase as norte-americanas Larsen/Stockman.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.