Brasil bate Coreia do Sul e segue líder na Liga Mundial

A seleção brasileira masculina de vôlei mostrou neste sábado que a derrota para a Holanda, no último final de semana, foi mesmo só um tropeço. No Ginásio do Maracanãzinho, no Rio, o time do técnico Bernardinho não teve grandes obstáculos para superar a Coreia do Sul por 3 sets a 0 (25/19, 25/15 e 25/19), em 1h07 de jogo.

AE, Agência Estado

19 de junho de 2010 | 21h49

O triunfo ampliou a liderança do Brasil na Liga Mundial. Agora com 14 pontos, a seleção já abriu quatro de vantagem para a Bulgária, após seis jogos. A única derrota do time em seu território foi para os holandeses, que somam nove pontos. Os sul-coreanos estão na lanterna, com seis resultados negativos.

Na partida deste sábado, Bernardinho promoveu duas modificações no time titular. No lugar do oposto Leandro Vissoto, entrou Wallace, que fez sua estreia pela seleção. Já na ponta, Dante substituiu Giba. O confronto marcou o retorno do jogador, que não atuava na equipe nacional desde a Olimpíada de Pequim, ainda em 2008.

Além de se ausentar da seleção por motivos particulares, Dante vinha se recuperando de uma lesão no dedo. A volta do ponteiro animou Bernardinho. "Fico contente de poder ver o Dante voltando, depois de um ano fora, e tendo uma boa atuação", disse o técnico, que viu o jogador ser o maior pontuador da partida, com 18 acertos.

O próprio Dante também comemorou o retorno. "Depois de praticamente um ano fora, essa é a minha estreia com esse novo grupo da seleção", comentou o ponteiro. Sobre o confronto, o jogador, porém, foi crítico. "Ainda estamos errando em alguns fundamentos que não podemos vacilar", alertou.

Bernardinho concorda. "Ainda temos que melhorar. Sacamos bem, pressionamos o time coreano no saque", afirmou o treinador. "Agora, teremos um caminho duro fora de casa. A Bulgária ganhou da Holanda e a briga será grande entre nós e essas duas equipes. Semana que vem teremos jogos decisivos contra a Holanda", lembrou.

Na próxima quarta-feira, o Brasil embarca para Roterdã, onde enfrentará a Holanda nos dias 26 e 27. Depois, segue para a Coreia do Sul e encara os donos da casa nos dias 3 e 4 de julho, na cidade de Gwangju. O último compromisso na primeira fase da Liga Mundial será em Varna, palco dos jogos contra a Bulgária nos dias 8 e 9 do mês que vem.

Tudo o que sabemos sobre:
vôleiLiga MundialBrasilCoreia do Sul

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.