Divulgação/FIVB
Divulgação/FIVB

Brasil derrota Cuba com facilidade no Grand Prix

Seleção feminina aplicou 3 sets a 0, com contundentes parciais de 25/16, 25/11 e 25/20

AE, Agência Estado

16 de agosto de 2013 | 07h49

ALMATY, CASAQUISTÃO - A seleção brasileira feminina de vôlei não tomou conhecimento da renovada equipe de Cuba na manhã desta sexta-feira e aplicou 3 sets a 0 nas rivais, com contundentes parciais de 25/16, 25/11 e 25/20, na partida disputada em Almaty, no Casaquistão. A vitória deixou a equipe de José Roberto Guimarães mais perto da classificação à próxima fase do Grand Prix.

O time nacional chegou à 6.ª vitória e aos 17 pontos, reabilitando-se de vez da única derrota sofrida até agora, na semana passada, diante da Bulgária - já venceu Porto Rico depois deste tropeço. Já o time cubano, em processo de renovação, ainda não venceu na competição. Acumula sete derrotas consecutivas.

Diante de um rival jovem e inexperiente, o Brasil não teve dificuldades para dominar o jogo desde os primeiros pontos. Sem fazer muito esforço, abriu 12/06 e chegou a perder a concentração diante dos erros do adversário. Após fazer 21/13, o time de Zé Roberto fechou o set inicial por 25/16.

A segunda parcial foi ainda mais fácil, graças ao bom desempenho das brasileiras. Com muita eficiência no bloqueio, as brasileiras tiveram atuação fulminante e fizeram 23/08 antes de vencer o set.

Mais soltas, as comandadas de Zé Roberta reduziram o ritmo no terceiro. Mas, mesmo assim, não tiveram problemas para vencer com folga. Com Sheilla no lugar de Monique, o time nacional repetiu a superioridade dos sets anteriores e fechou a partida. O time titular foi escalado com Dani Lins, Monique, Fernanda Garay, Gabi, Thaisa e Fabiana, além da líbero Fabi.

A seleção brasileira voltará à quadra às 6 horas deste sábado (no horário de Brasília) para enfrentar a Holanda.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.