Brasil domina etapa australiana do vôlei de praia

Pedro Solberg e Harley levam a taça no masculino, enquanto Juliana e Larissa faturam no feminino

Efe,

30 de março de 2008 | 12h49

As duplas brasileiras dominaram a etapa australiana do Circuito Mundial de vôlei de praia, que terminou em Adelaide com as vitórias neste domingo das duplas Pedro Solberg e Harley, na competição masculina, e Juliana e Larissa, na feminina. Na primeira etapa do circuito deste ano, Pedro Solberg e Harley bateram os chineses Penggen Wu e Linyin Xu por dois sets a zero (23/21 e 21/12). A medalha de bronze ficou com os americanos Todd Rogers e Philip Dalhausser, atuais campeões mundiais. "Além de termos vencido todas as partidas que disputamos em Adelaide, o título foi muito importante para nós, pois diminuímos a vantagem de Márcio e Fábio Luiz na disputa pelas vagas olímpicas", acrescentou Harley, em alusão ao fato de que apenas as duas melhores duplas de cada país têm direito a vaga nos Jogos Olímpicos de Pequim, em agosto. O critério de definição das duplas masculinas selecionadas são os oito melhores resultados na temporada 2007 e nas 12 primeiras etapas de 2008. Atualmente, Ricardo e Emanuel, que não estiveram na Austrália, lideram a disputa até o momento, seguidos de Márcio e Fábio Luiz e de Pedro Solberg e Harley. No torneio feminino em Adelaide, o pódio foi completamente verde e amarelo: Juliana e Larissa bateram Renata e Talita na final por dois sets a um (21/13, 18/21 e 15/12), enquanto Ana Paula e Shelda venceram as americanas Nicole Branagh e Elaine Youngs por dois sets a zero (21/19 e 21/13) na disputa pelo terceiro lugar. "Estamos muito felizes com a vitória. A Renata sofreu uma lesão no tornozelo no sábado e não estava em suas melhores condições, o que nos favoreceu", comentou Juliana. Ana Paula também comemorou seu desempenho com Shelda em Adelaide, mas gostaria de ter chegado a um resultado melhor. "A terceira colocação nos mantém na briga por uma vaga nos Jogos Olímpicos de Pequim, mas se tivéssemos derrotado Renata e Talita nas semifinais estaríamos em uma situação muito melhor", lamentou a atleta.

Tudo o que sabemos sobre:
Vôlei de praia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.