Brasil é vice na Copa de vôlei

O vôlei masculino do Brasil fechou a temporada 2001 com o vice-campeonato da Copa dos Campeões, neste domingo, no Japão, e saldo positivo. Foi o único segundo lugar da seleção em seis competições disputadas no ano - nas cinco restantes, incluindo a Liga Mundial, conquistou o título.Feliz, o técnico Bernardinho planeja a temporada 2002, a disputa da Liga Mundial e, principalmente, do Campeonato Mundial da Argentina, de 28 de setembro a 30 de outubro.Em Tóquio, desfalcada de Giba, Gustavo e Escadinha, a seleção venceu os japoneses, neste domingo, na Copa dos Campeões, por 3 sets a 0 (25/21, 25/19 e 25/19), com destaque para o meio-de-rede Henrique, com 13 pontos, 4 de saque. Cuba ficou com o título e o prêmio de US$ 400 mil ao vencer a Argentina por 3 a 0 (25/18, 25/17 e 26/24) e terminar o torneio invicta. O Brasil perdeu um jogo, para os cubanos, por 3 a 0. A Iugoslávia ficou com a terceira posição.Bernardinho comentou, sem restrições, as razões que levaram o Brasil a ter um bom ano, falando de assuntos como "egos inflados", que já foram tabu na seleção. "Além dos resultados, a equipe teve uma boa atitude. Novos valores surgiram e os veteranos mostraram estar dispostos a reconquistar posições", disse Bernardinho. Os jogadores vão conviver com o sucesso sem deixar que isso esconda as falhas e infle egos. O sucesso é do grupo, do trabalho. A missão é seguir procurando formas de melhorar, de crescer."Preocupação - Bernardinho está preocupado com o fato de o Brasil ser sede da fase decisiva da Liga Mundial no ano que vem. Entende que terá de "administrar" tudo muito bem para não prejudicar a seleção. Acha que a pressão e a cobrança por jogar em casa são enormes, sem falar do envolvimento dos jogadores com a torcida e a mídia, e não quer que a equipe perca o foco. "O Mundial começa um mês após a Liga." O título mundial é o único que o vôlei brasilero ainda não tem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.