Arquivo/AE
Arquivo/AE

Brasil espera jogos duros na fase final do Grand Prix

Treinador José Roberto Guimarães afirma que todas as equipes são perigosas daqui para frente

Agencia Estado

18 de agosto de 2009 | 15h00

O Brasil estreia na fase final do Grand Prix nesta quarta-feira às 3h30 (de Brasília), em Tóquio, no Japão, contra a Rússia, sexta melhor campanha da primeira fase e a pior entre as finalistas, com três derrotas em nove jogos. Mesmo com o baixo retrospecto do adversário, o técnico brasileiro José Roberto Guimarães pede respeito. Para ele, todas as partidas agora serão complicadas.

Veja também:

linkBrasil estreia contra a Rússia na fase final

"Nesta fase final, não tem só uma ou duas equipes que precisem de uma atenção maior. Todas são perigosas", afirmou o treinador. Embora o retrospecto russo não tenha sido dos mais favoráveis na primeira fase, a seleção europeia venceu três de sete partidas contra o Brasil com Zé Roberto como técnico e pode empatar o histórico se vencer na quarta-feira.

A líbero Fabi concordou com Zé Roberto sobre a dificuldade dos próximos jogos, mas garantiu que o Brasil está preparado para encarar as rivais. "As seis melhores equipes chegaram nessa fase final do campeonato. E nós estamos preparadas para enfrentar todos os nossos adversários. Queremos levar o octa para o Brasil", afirmou Fabi.

O Brasil venceu todos os seus nove jogos e terminou a primeira fase como primeiro colocado. Depois de encarar a Rússia, o Brasil volta às quadras na madrugada de quinta-feira para enfrentar a China. Já as russas terão pela frente as japonesas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.