Brasil estreia contra EUA na fase final do Grand Prix

A seleção brasileira feminina de vôlei conheceu nesta quarta-feira o calendário da fase final do Grand Prix, que será disputada na cidade de Sapporo, no Japão. E logo na estreia terá pela frente um velho conhecido: os Estados Unidos, contra quem jogou nas últimas duas finais olímpicas, em Pequim/2008 e Londres/2012, sagrando-se vencedora em ambas. O reencontro entre os rivais acontecerá na próxima quarta-feira, às 3h30 (horário de Brasília).

AE, Agência Estado

21 de agosto de 2013 | 10h13

Será a primeira da série de cinco partidas em cinco dias consecutivos para a seleção brasileira. Além de Brasil e Estados Unidos, estão na disputa da fase final: China, Itália, Sérvia e Japão. Todas as equipes se enfrentarão e, ao fim dos confrontos, no dia 1.º de setembro, aquela que tiver mais pontos será a campeã.

Depois do confronto contra as norte-americanas, as comandadas de José Roberto Guimarães terão pela frente as donas de casa, as japonesas, no dia 29, às 7h10 (horário de Brasília). No dia seguinte, será a vez de enfrentar a Itália, às 3h30, enquanto no dia 31 a adversária será a Sérvia, também às 3h30. O fim da participação brasileira acontecerá no dia 1.º, diante da China, novamente às 3h30.

BRASIL CHEGA AO JAPÃO - Para estar preparada para a fase final, a seleção brasileira desembarcou já nesta quarta-feira no Japão. A equipe ficará na cidade de Nagoya, onde fará a aclimatação até o domingo, quando vai para Sapporo. O preparador físico brasileiro, José Elias Proença, explicou a importância desta ambientação.

"Aclimatação faz referência com o clima. No entanto, aqui temos um problema maior de fuso horário. Felizmente, vamos ter um pouco mais de tempo de ajuste de sono e funcionamento gastrointestinal e cardíaco. Daqui a uma semana começa a fase final. A aclimatação é o tempo dado para que nós ajustemos a todos esses fatores", disse.

Um dos destaques do Brasil na competição, a levantadora Dani Lins também falou do assunto. "Na fase final são cinco jogos em sequência contra grandes times. A expectativa é boa. Estamos tendo atuações constantes. Essa semana teremos tempo de treinar e acertar os últimos detalhes. Vamos estudar bem as equipes classificadas. Aqui está bem quente e ainda estamos entrando no fuso. É importante chegarmos antes para irmos nos adaptando."

Tudo o que sabemos sobre:
vôleiGrand Prixseleção brasileira

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.