Fivb
Fivb

Brasil impõe 1ª derrota ao Irã na Copa dos Campeões e divide ponta com os EUA

Wallace e Lucão foram os principais destaques na vitória por 3 sets a 0

Rafael Franco, Estadão Conteúdo

15 de setembro de 2017 | 07h23

A seleção brasileira masculina de vôlei venceu o Irã por 3 sets a 0, com parciais de 25/22, 25/19 e 25/15, em jogo realizado na madrugada desta sexta-feira, em Osaka, no Japão, pela terceira rodada da Copa dos Campeões.

Com a vitória sobre o Irã, o Brasil foi aos sete pontos e divide a liderança da competição com os Estados Unidos, sendo que as duas seleções acumulam dois triunfos e uma derrota. Com campanhas idênticas, os norte-americanos levam vantagem no saldo de pontos. Antes do duelo desta sexta, o time comandado pelo técnico Renan Dal Zotto havia estreado batendo a França por 3 sets a 0 e depois foi superado pela Itália por 3 a 2.

O bom resultado fez a seleção brasileira ultrapassar justamente os iranianos, que estacionaram nos quatro pontos e sofreram a primeira derrota nesta Copa dos Campeões. Força emergente do vôlei masculino, o Irã vinha de duas vitórias em dois jogos, ambas por 3 sets a 2, sobre Itália e Estados Unidos, duas grandes potências da modalidade.

Apesar de terem caído pela primeira vez somente na terceira rodada, os iranianos somam apenas quatro pontos, porque vitórias por 3 a 2 valem dois pontos, enquanto triunfos por 3 a 1 ou 3 a 0 garantem três.

No jogo desta sexta-feira, o Brasil foi dominante durante quase todo o tempo da disputa e teve como principal pontuador o oposto Wallace, com 15 acertos, enquanto o central Lucão também brilhou ao contabilizar 14 pontos.

Lucarelli e Maurício Borges, respectivamente com 11 e 9 pontos, foram os outros dois maiores destaques do Brasil no campo ofensivo, enquanto o Irã teve como pontuador máximo Milad Ebadipour, com nove acertos.

O Irã deu trabalho ao Brasil no primeiro set, que foi equilibrado, e chegou a aplicar um susto no time de Renan ao começar a terceira parcial de forma arrasadora, abrindo 5 a 0. Entretanto, a equipe nacional não deixou se abalar, logo diminuiu essa vantagem com tranquilidade e depois passou a dominar o placar e disparou na frente antes de fechar o jogo em 25 a 15 após um erro de saque da equipe adversária.

No fim, o Brasil venceu de forma convincente em uma partida na qual somou 44 pontos em ataques, 11 em bloqueios, três em saques e 17 por meio de erros cometidos pelos adversários.

Em seu próximo jogo na Copa dos Campeões, a seleção brasileira terá pela frente neste sábado, novamente a partir de 0h40 (horário de Brasília), os Estados Unidos, que em outro confronto realizado nesta madrugada de sexta venceu a França por 3 sets a 0, com parciais de 25/20, 25/17 e 25/16. Assim, os norte-americanos passaram a somar sete pontos, dividindo a liderança com o Brasil, o que torna decisivo o duelo deste sábado. Já os franceses, atuais campeões da Liga Mundial, contabilizam três pontos.

Depois de encarar os EUA, o Brasil vai fechar a sua campanha na Copa dos Campeões no domingo, quando enfrentará os anfitriões japoneses às 6h15 (de Brasília) na partida que encerrará esta edição do torneio. Com a participação de seis seleções, o evento é realizado em formato de turno único e quem somar mais vitórias assegura o troféu.

Maior vencedor da história da Copa dos Campeões, o Brasil faturou o título de quatro das seis edições da competição, em 1997, 2005, 2009 e 2013, assim como ficou com o vice-campeonato em 1993 e 2001.

Em sua primeira temporada sob o comando de Renan após a era altamente vitoriosa de Bernardinho à frente da equipe nacional, a seleção brasileira acumula em 2007 o título do Campeonato Sul-Americano e também foi vice-campeã da Liga Mundial ao cair diante da França em uma emocionante decisão realizada na Arena da Baixada, em Curitiba.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.