Brasil inicia luta por medalha no GP

A renovada seleção brasileira feminina de vôlei tem nesta quinta-feira, literalmente, um enorme desafio no início da luta por medalha no Grand Prix da Ásia. Às 9h30 (horário de Brasília), no Hong Kong Coliseum, com transmissão da SporTV, o Brasil, quarto na fase classificatória, enfrenta a líder China, dona da casa e de um jogo veloz, que ainda tem na altura - média de 1,85 metro, diante de 1,81 m das brasileiras - uma arma poderosa para parar o ataque rival. Rússia e Alemanha abrem a rodada, às 7 horas.Brasil e China já se enfrentaram na primeira fase do GP, com vitória chinesa por 3 a 1. Na ocasião, as brasileiras variaram as jogadas, por algumas vezes superando o bloqueio rival. A meio-de-rede Valeskinha, de 1,80m, foi uma das mais acionadas pela levantadora Marcelle, mas sabe que, desta vez, a marcação será mais forte. "É claro que elas vão marcar nossas bolas de meio. Teremos de entrar confiantes. Se pressionarmos o tempo todo, poderemos ganhar", disse Veleskinha, que na partida também terá um duelo particular. A brasileira e a meio-de-rede chinesa Zhao Ruirui, de 1,96m, disputam a liderança nas estatísticas de bloqueio do GP.O técnico Marco Aurélio Motta manterá o time-base que começou todos os jogos no GP até agora, com Marcelle, Luciana, Paula, Sassá, Karin, Valeskinha e a líbero Fabi. A China deve jogar com Feng Kun, Zhou Suhong, Yang Hao, Zhang Jing, Liu Yanan, Zhao Ruirui e a líbero Li Ying. O técnico é Chen Zhonghe.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.