Divulgação
Divulgação

Brasil leva susto, mas supera a Tailândia no Grand Prix

Vôlei passa por tailandesas no Ibirapuera com triunfo por 3 sets a 1

Estadão Conteúdo

11 de julho de 2015 | 12h37

O Brasil segue invicto no Grand Prix. Neste sábado, no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo, a seleção da Tailândia ofereceu resistência, mas não impediu novo triunfo da equipe dirigida por José Roberto Guimarães, dessa vez por 3 sets a 1, com parciais de 25/23, 20/25, 25/14 e 25/19, em 1 hora e 55 minutos.

Após vencer os três primeiros jogos na semana passada, a seleção retornou ao Brasil para disputar o Grupo D e neste sábado conquistou o seu segundo triunfo - havia derrotado a Bélgica na última sexta-feira. Agora vai voltar à quadra para defender a sua invencibilidade em confronto com a Alemanha, às 10 horas, no Ibirapuera.

No duelo deste sábado, Fernada Garay e Carol foram as principais pontuadoras brasileiras, com 17 pontos, dois a menos do que a tailandesa Onuma Sittirak. E o bloqueio fez a diferença para o Brasil, com a equipe anotando 20 pontos nesse fundamental, contra apenas os quatro da Tailândia.

O Brasil sofreu no primeiro set, principalmente com as ações de Onuma Sittirak, que fez sete pontos. As tailandesas, porém, cederam muitos pontos em erros - foram sete contra apenas três das brasileiras. Assim, mesmo com dificuldades, a seleção fechou o primeiro set em 25/23 com um ace de Carol.

A vitória tailandesa, então, veio no segundo set. As asiáticas lideraram o placar, abriram 16/13 e viram José Roberto Guimarães promover várias alterações para que o Brasil se recuperasse no duelo. Não foi possível, porém, deter a Tailândia, que contou com nove pontos de Malika Kanthong para triunfar por 25/20.

O Brasil se recuperou no terceiro set e sobrou diante das tailandesas, principalmente pelo ótimo desempenho no bloqueio, fundamento em que o time fez seis pontos. Assim, com facilidade desempatou o jogo ao vencer a parcial por 25/14.

O amplo domínio se repetiu no quarto set, a ponto do Brasil abrir nove pontos de vantagem - 14/5 - antes mesmo do segundo tempo técnico. Com isso, Zé Roberto promoveu várias mudanças no time, com as entradas de Ana Tiemi, Jaqueline, Monique e Sassá. O time manteve o bom ritmo e triunfou por 25/19 na parcial, ampliando a invencibilidade brasileira na competição.

Após o duelo deste domingo com a Alemanha, o Brasil seguirá para a Itália, onde jogará em Catânia na próxima semana contra a seleção da casa, a Rússia e a Bélgica, encerrando a sua participação na fase de classificação do Grand Prix.

A fase final do torneio será disputada entre 22 e 26 de julho, em Omaha, nos Estados Unidos, e contará com a seleção anfitriã e as cinco melhores na etapa classificatória. O Brasil busca o seu 11º título do Grand Prix.

Tudo o que sabemos sobre:
vôleiGrand PrixBrasilTailândia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.