Koji Sasahara/AP
Koji Sasahara/AP

Brasil massacra os EUA na fase final do Grand Prix

Equipe dirigida por José Roberto Guimarães atropela os Estados Unidos por 3 sets a 0

AE, Agência Estado

28 de agosto de 2013 | 08h53

SAPPORO - A seleção brasileira feminina de vôlei começou muito bem a fase final do Grand Prix. Em busca de um título que não conquista desde 2009, a equipe dirigida por José Roberto Guimarães atropelou os Estados Unidos por 3 sets a 0, com parciais de 25/19, 25/12 e 25/10, em apenas 51 minutos, no Hokkaido Prefectural Sports Center, em Sapporo, no Japão. Satisfeito, Zé Roberto disse que a atuação desta quarta-feira das brasileiras vai entrar para a história.

"Nem no meu sonho poderia imaginar um resultado desses. Hoje deu tudo certo. A nossa marcação de bloqueio, a defesa, o saque e os contra-ataques funcionaram bem. Treinamos exaustivamente, vimos muitos vídeos e ensaiamos as movimentações dos Estados Unidos. As americanas sentiram a presença do nosso time em quadra. O mérito é do Brasil que se concentrou muito nas jogadas delas. Eu disse que o sistema defensivo era a chave desse confronto e defendemos muito bem. Fizemos um grande jogo para ficar na nossa história", analisou.

As ponteiras Fernanda Garay e a central Thaisa, ambas com 13 pontos, foram as maiores pontuadoras da partida. "Estudamos bastante os Estados Unidos. Isso foi decisivo. Tudo que vimos nos vídeos aconteceu e conseguimos colocá-las em dificuldades. Deixamos as americanas sem alternativas. Sabemos que essa foi apenas a primeira final, ainda temos outras quatro decisões em Sapporo", disse Fernanda Garay.

Já a atacante Gabi fez 11 pontos e foi eleita a melhor jogadora do confronto. Ela, porém, dividiu os méritos pela boa atuação com o restante da seleção brasileira. "Todo mundo jogou muito bem. Estudamos os Estados Unidos e soubemos marcar a equipe delas. O diferencial foi que jogamos bem taticamente. Tanto o nosso bloqueio quanto a nossa defesa funcionaram. Espero cada vez evoluir mais junto com esse grupo", afirmou

O JOGO

O Brasil começou a partida desta quarta contra as norte-americanas, atuais tricampeãs do Grand Prix, com Dani Lins, Monique, Fernanda Garay, Gabi, Fabiana e Thaísa, além da líbero Fabi como titulares. Sheilla e Michelle entraram durante o confronto. O início da partida foi equilibrado e os Estados Unidos foram ao primeiro tempo técnico em vantagem de um ponto (8/7). A seleção brasileira, porém, logo deslanchou e abriu oito pontos (18/10). Assim, com facilidade, fechou a parcial em 25/19.

No segundo set, o Brasil não encontrou qualquer resistência das norte-americanas e abriu sete pontos de vantagem (12/5). Assim, com bom desempenho na defesa e no bloqueio, fechou a parcial em 25/12. A seleção norte-americana tentou equilibrar o duelo no começo do terceiro set, tanto que foi ao primeiro tempo técnico perdendo por apenas dois pontos de diferença (8/6). Depois, porém, o Brasil deslanchou e fechou a parcial em 25/10 e o jogo de estreia na fase final do Grand Prix em 3 sets a 0.

O Brasil volta à quadra nesta quinta-feira, às 7h10 (horário de Brasília) para enfrentar o anfitrião Japão pela segunda rodada da fase final do Grand Prix. A seleção japonesa também estreou com vitória na etapa decisiva ao bater a Itália por 3 sets a 0, com parciais de 25/18, 25/19 e 25/22.

CHINA

No outro jogo disputado nesta quarta em Sapporo, a China superou a Sérvia por 3 sets a 1, com parciais de 25/21, 22/25, 25/17 e 25/20.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.