Brasil passa fácil pelo Chile no vôlei

A seleção brasileira masculina de vôlei não teve dificuldades para vencer o Chile, por 3 sets a 0 (25/11, 25/16 e 25/8), nesta sexta-feira, em São Caetano do Sul, no Torneio Classificatório para o Mundial de 2002. A seleção brasileira, campeã da Liga Mundial, chegou a fazer 11 a 0, no terceiro set. O time chileno é inexperiente, formado por jovens jogadores - amadores que conciliam estudo ou trabalho com vôlei. Mas os jogadores brasileiros deixaram a quadra convictos que não terão tanta facilidade contra a Venezuela, a partir das 9h15 deste sábado, no ginásio do complexo esportivo Lauro Gomes, em São Caetano. "O Brasil é favorito sim, mas terá de confirmar esse favoritismo em quadra", disse Ricardinho. O jogo contra o Chile - Giovane e Dante foram os maiores pontuadores do Brasil, com 13 e 12 pontos, respectivamente - foi "um bom aquecimento para a partida contra os venezuelanos", na avaliação do capitão Nalbert, do Brasil. O capitão do Chile, Rodrigo Grimalt, disse que "esse tipo de jogo ajuda no desenvolvimento do esporte no país que é totalmente amador".Mas Nalbert alerta que a Venezuela será adversário "mais difícil que o Chile". É uma seleção treinada por um técnico de Cuba, que disputou e ganhou jogos importantes na Liga Mundial, que tem Gómez, um atacante de força bem talentoso. "O time inteiro preocupa", disse o técnico Bernardinho.Além do rival, o técnico brasileiro tem preocupações fora da quadra também. Não sabe se poderá contar com o meio-de-rede Gustavo, que nesta sexta-feira sentiu dor no abdômen e foi poupado. Também está preocupado com o frio, a dificuldade de comunicação com os jogadores em um ginásio pequeno como o de São Caetano, e a distração que os atletas podem ter jogando em casa. "Aqui fica mais difícil manter a concentração. Tem o assédio da mídia, os fãs, os parentes." Por isso, o técnico quer o time concentrado para o jogo que vale a vaga no Mundial. As mulheres dos jogadores acompanharam a partida nesta sexta-feira. Mas, por enquanto, o contato será apenas em quadra. "Eles vão direto pro hotel e sozinhos", disse Bernardinho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.