Nelson Almeida/AFP
Nelson Almeida/AFP

Brasil supera Estados Unidos por 3 sets a 1 e vai à decisão da Liga Mundial

Seleção brasileira aguarda o vencedor do confronto entre França e Canadá

Estadao Conteudo

07 de julho de 2017 | 17h34

A seleção brasileira masculina de vôlei obteve um grande feito nesta sexta-feira. Superou os Estados Unidos por 3 sets a 1 - com parciais de 25/20, 23/25, 25/20 e 25/19 -, em uma quadra montada na Arena da Baixada, o estádio do Atlético Paranaense, em Curitiba, e se garantiu na decisão da Liga Mundial.

Em seu primeiro torneio sob o comando do técnico Renan Dal Zotto, a seleção brasileira repetiu o bom nível da "era Bernardinho", chegou à final e enfrenta a França, que passou pelo Canadá, neste sábado, às 23h05.

E na final deste sábado, que será disputada às 23h05, Renan Dal Zotto terá a oportunidade de quebrar uma importante marca já em sua estreia na seleção: conquistar a Liga Mundial após sete anos. Campeã em 1993, 2001, 2003, 2004, 2005, 2006, 2007, 2009 e 2010, a equipe foi vice em 2011, 2013, 2014 e 2016.

Satisfeito com o desempenho na fase decisiva da competição, o técnico escalou a seleção brasileira nesta sexta-feira com a mesma formação dos últimos jogos com Bruno, Wallace, Maurício Souza, Lucão, Lucarelli, Maurício Borges e o líbero Thales.

E, contando com o apoio da torcida, a equipe teve grande desempenho no primeiro set. Abriu vantagem no início e manteve a pequena margem até os pontos finais, quando disparou e fechou em 25 a 20.

O ritmo parecia que seguiria no segundo set. O Brasil abriu 5 a 2, viu os Estados Unidos virarem para 13 a 9 e buscou o empate em 13 a 13. Mas, a partir daí, os norte-americanos se impuseram, seguraram a tentativa de reação no momento decisivo e venceram por 25 a 23.

O erro não se repetiu no terceiro set: depois de abrir vantagem no início, a seleção brasileira manteve o domínio e venceu com tranquilidade. E, no quarto, novamente mais equilibrado, foi precisa nos pontos decisivos e se garantiu na final.

Com 51 pontos de ataque, 5 de bloqueio e 4 de saque, contra respectivamente 55, 4 e 6 dos Estados Unidos, a equipe de Renan Dal Zotto sacramentou a vitória ao atuar com sabedoria e errar menos, o que os jogadores queriam após avançarem às semifinais - apenas 19 pontos cedidos, contra 38 do adversário.

Destaque da seleção, Wallace anotou 18 pontos - 16 de ataque e 2 de bloqueio - e comandou a vitória brasileira, embora o principal pontuador do jogo tenha sido o norte-americano Taylor Sander, com 20 acertos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.