Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Brasil vê vitória fácil ante Rússia como armadilha a ser evitada

O técnico Bernardinho acreditaque a vitória avassaladora do Brasil sobre os russos, nestaquarta-feira, é armadilha na qual o Brasil não pode cair e quea Rússia será sim uma das principais adversárias do país tantono restante da Liga Mundial de vôlei como na Olimpíada dePequim. Na partida de abertura da fase final da Liga Mundial, noMaracanãzinho, os russos tiveram uma atuação abaixo da média naderrota por 3 sets a 0 para o Brasil. Os visitantes entregarammais de um set para a equipe brasileira em erros, com 27cometidos contra apenas 12 do Brasil. "Eles cometerem muitos erros. Hoje não foi um teste deverdade, porque a Rússia pode jogar muito melhor. Acho que essaé uma armadilha que nós não podemos cair, temos que ter muitocuidado e fortalecermos nosso time para a final (da Liga) epara a Olimpíada", afirmou o treinador brasileiro, ementrevista coletiva, após a partida. Os russos, que perderam para o Brasil na final da LigaMundial de 2007, reconheceram que não conseguiram encontrar seuritmo e citaram a longa viagem de Moscou até o Rio de Janeirocomo uma das causas para o baixo rendimento. Apenas o primeiro set da partida desta quarta-feira foiequilibrado, com vitória brasileira por 25-23, mas após osrussos terem conseguido vantagem de três pontos. As duas outrasparciais foram completamente dominadas pelo Brasil, que teveDante e André Nascimento como principais destaques ofensivos. "Ganhar de uma seleção que é favorita a ganhar a Liga e aOlimpíada foi bom, mas eles erraram bastante, o que normalmenteeles não costumam fazer. A Rússia não jogou o que pode jogar,mas foi um bom começo, trabalhamos o nosso bloqueio. Acho quefoi um ótimo teste para a gente", afirmou a jornalistas Dante,que terminou o jogo com 16 pontos. Durante toda a fase de grupos da Liga Mundial, a Rússiaesteve entre os melhores times. A equipe sagrou-se vencedora desua chave, à frente de fortes concorrentes como Itália e Cuba. Para o capitão Giba, que atua no vôlei da Rússia, mesmo coma derrota diante do Brasil, a seleção russa segue comoconcorrente na disputa pelo título da Liga Mundial. O Brasil,que volta à quadra na sexta-feira diante do Japão no últimojogo de seu grupo, busca o oitavo título da competição. "A diferença hoje foram realmente os erros, a gente erroupouquíssimo. O jogo de hoje não foi a realidade de uma possívelfinal. Nós temos que melhorar a cada dia", afirmou Giba, ojogador mais festejado pela torcida e que retribuiu com muitavibração em quadra durante toda a partida. Os russos não devem encontrar dificuldades para chegar àsemifinal, já que o outro integrante da chave é o Japão, quefoi convidado às pressas pela organização e nem mesmo está coma equipe principal. Na outra chave da fase final estão Sérvia,Estados Unidos e Polônia. Não foi apenas ao cometer menos erros que o Brasil foisuperior à Rússia, nos bloqueios foram 5 do Brasil contra 4 dosrussos, que são mais altos, e nos saques, uma lavada: 6 aces doBrasil contra apenas 1 dos russos. As semifinais da Liga Mundial acontecem no sábado, e adecisão do título, no domingo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.