Brasil vence Casaquistão com facilidade no Grand Prix

A seleção brasileira feminina de vôlei conseguiu a sua quinta vitória no Grand Prix e manteve 100% de aproveitamento no torneio ao derrotar, neste sábado, o Casaquistão por 3 sets a 0, com parciais de 25/14, 25/18 e 25/20, em partida realizada na cidade de Almaty.

AE, Agência Estado

13 de agosto de 2011 | 08h26

O triunfo sobre as anfitriãs manteve o Brasil na liderança do Grupo F, com seis pontos e duas vitórias nos dois jogos disputados. A equipe encerra a sua participação na chave no domingo, quando enfrentará a seleção italiana, a partir das 9 horas (de Brasília).

A principal atração do jogo deste sábado foi o retorno da ponteira Natália, dez semanas após realizar uma cirurgia na canela esquerda. E a central Thaisa foi o destaque individual da seleção ao terminar o jogo como maior pontuadora, com 15 acertos.

O JOGO - Natália entrou na vaga de Paula Pequeno e iniciou a partida deste sábado ao lado de Dani Lins, Sheilla, Fabiana, Thaisa, Mari e da líbero Fabi. O Brasil começou o jogo bem e teve o domínio completo do primeiro set. A equipe foi ao primeiro tempo técnico com uma vantagem de três pontos (8/5) e ampliou a folga com um bom saque e a boa atuação da levantadora Dani Lins. Assim, conseguiu vencer por 25/14.

O Brasil manteve o controle da partida no segundo set, com um saque que incomodava as casaques. Além disso, as adversárias cometiam muitos erros. Em um ponto de ataque de Fabiana, a equipe abriu seis pontos (17/11). Com bom ritmo, as brasileiras fecharam a parcial em 25/18.

No início do terceiro set, o Brasil teve dificuldades na recepção e permitiu que o Casaquistão abrisse quatro pontos de vantagem (6/2). O técnico José Roberto Guimarães trocou a ponteira Mari por Fernanda Garay e a equipe reagiu. As brasileiras empataram o jogo em 10/10 e conseguiram triunfar por 25/20 para fechar o jogo em 3 sets a 0.

Tudo o que sabemos sobre:
vôleiGrand PrixBrasilCasaquistão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.