Brasil vence e fica em 1º do grupo

A seleção brasileira de vôlei masculino ganhou da Holanda por 3 sets a 0 (25/20, 25/19 e 25/20), neste domingo, em Santa Fé, na Argentina. Com o resultado, o Brasil terminou em primeiro lugar do grupo J do Campeonato Mundial e passou para as quartas-de-final. Agora, o time do técnico Bernardinho volta a jogar na quarta-feira contra o segundo colocado da chave G: Itália ou Argentina, que se enfrentam ainda hoje.Os brasileiros entraram em quadra já classificados e, sem a pressão habitual, jogaram soltos. O técnico Bernardinho optou por começar a partida com o levantador Maurício, Nalbert, Giba, Gustavo, Henrique, André e o líbero Escadinha - o time considerado titular.Logo no primeiro set, o Brasil mostrou mais volume de jogo - Maurício trabalhou com o passe na mão e não teve dificuldades para fintar o bloqueio adversário. Nos ataques, o capitão Nalbert se sobressaiu entre os jogadores brasileiros.Do outro lado da quadra, o capitão holandês Nummerdor era o mais acionado do ataque. O bloqueio brasileiro marcou apenas três pontos, mas durante toda a partida trabalhou com eficiência amortecendo ataques adversários, o que ajudou nos contra-ataques do time de Bernardinho.No segundo set, o técnico do Brasil trocou Giba por Giovane, que não deixou o ritmo do time cair. Os holandeses começaram forçando o saque, que não surtiu o efeito esperado - Maurício continuou distribuindo as bolas quase perfeitamente. Pressionados, os jogadores da Holanda erraram mais saques e ataques.No último set, do time titular restaram Maurício, André, Gustavo e Escadinha. Giba continuou no banco, Henrique foi substituído por Rodrigão e Nalbert por Dante. O set foi equilibrado até os 17 pontos, quando os brasileiros impuseram o ritmo e fecharam a partida.A maior preocupação de Bernardinho - o saque - mostrou evolução: foram nove pontos no fundamento, especialmente com Henrique, que se mantém entre os primeiros do ranking.Bernardinho ficou satisfeito com seus atletas: "Jogamos concentrados e impusemos um ritmo de jogo que os holandeses não puderam suportar". Segundo o treinador, outro adversário foi o calor: "Não dá para jogar com 40, 50 graus. A organização deveria se preocupar com isso também."Mas o técnico brasileiro já estava pensando no próximo adversário. "Vamos malhar ainda hoje. Já estou com a cabeça voltada para Itália ou Argentina. A Argentina está excelente, tem feito ótimas partidas, ainda mais motivada pela torcida, que incendeia, contagia. Sabemos que jogar contra eles seria complicado. A Itália é aquela equipe forte e vencedora que já conhecemos."Sobre a contusão do atacante italiano Papi, que no sábado torceu o tornozelo esquerdo e está fora do Mundial, Bernardinho disse: "Ele não é tão significante, já que na Itália todos os jogadores estão à altura dele. Não podemos só pensar nisso."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.