CBV/ Divulgação
CBV/ Divulgação

Brasil vence Tailândia, garante liderança da chave e vai à semifinal em Montreux

Triunfo veio por 3 sets a 1, com parciais de 25/16, 24/26, 25/17 e 25/14

O Estado de S.Paulo

09 de junho de 2017 | 16h54

A seleção brasileira feminina de vôlei se reabilitou da derrota sofrida na última rodada e, nesta sexta-feira, apesar de um inesperado susto, confirmou o favoritismo e derrotou a Tailândia por 3 sets a 1, com parciais de 25/16, 24/26, 25/17 e 25/14, pelo Torneio de Montreux, na Suíça.

O resultado garantiu a equipe de José Roberto Guimarães na liderança do Grupo B, com sete pontos, um a mais do que a Alemanha, algoz brasileiro na penúltima rodada e que se classificou às semifinais em segundo. Polônia, com cinco, e Tailândia, com nenhum ponto, complementaram a chave.

Para conhecerem seus adversários na próxima fase, os dois times aguardam o resultado da partida entre Suíça e Argentina, que se enfrentam ainda nesta sexta-feira. As semifinais serão disputadas no sábado.

O amplo favoritismo brasileiro nesta sexta-feira não fugiu do script no primeiro set: a equipe dominou e venceu com extrema tranquilidade. E o panorama parecia que se repetiria no segundo. Mas, depois de sair na frente, a seleção viu a Tailândia reagir e empatar o duelo.

A partir daí, com os nervos novamente controlados, o Brasil recuperou o domínio, não deu qualquer chance nos sets finais e conquistou a segunda vitória na competição - vencera a Polônia também por 3 a 1, além de perder para a Alemanha por 3 a 2.

Tamanho foi o domínio nesta sexta que o time brasileiro pontuou mais em todas as estatísticas: ataques (53 a 49), bloqueios (15 a 7), saques (11 a 2) e erros adversários (19 a 16).

Destaque especial para Tandara, que fez 13 pontos de ataque, dois de bloqueio e dois de saque e terminou como o grande nome do jogo, com 17 pontos. Em seguida veio a tailandesa Pimpichaya Kokram, com 15, e Adenizia, com 14.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.