Daniel Zappe/ CBV
Daniel Zappe/ CBV

Brasil volta a oscilar e perde a 2ª seguida por 3 a 0 na Liga das Nações

Desta vez, os comandados do técnico Renan Dal Zotto foram batidos pela França

Estadão Conteúdo

16 Junho 2018 | 11h42

A seleção brasileira masculina de vôlei voltou a oscilar nos momentos decisivos neste sábado e perdeu a segunda partida seguida pelo placar de 3 sets a 0. Desta vez, os comandados do técnico Renan Dal Zotto foram batidos pela França com parciais de 25/19, 25/23 25/23, na cidade de Varna, na Bulgária, pela Liga das Nações.

O time vinha de derrota, também por 3 a 0, para o Canadá, na sexta, numa atuação irreconhecível. Agora, a seleção soma três derrotas na competição, distanciando-se dos líderes da tabela. O Brasil ocupa no momento a quarta colocação, com 23 pontos, mas pode perder posições. A liderança pertence justamente à França, com 28.

Ainda com a baixa de Maurício Souza, a seleção começou neste sábado com Bruno, Isac, Wallace, Douglas Souza, Lucão, Maurício Borges e o líbero Thalles. Trata-se da mesma escalação de sexta. Neste sábado, o time brasileiro jogou melhor em comparação à última atuação, porém abusou dos erros nos momentos mais importantes, principalmente nos pontos finais dos sets.

No primeiro, abriu 5/2 no começo e sustentou a liderança até 15/14. Mas passou a falhar no passe e viu a França virar o placar e abrir 21/18. Liderada por Earvin Ngapeth, a seleção francesa não teve dificuldade para fechar a parcial.

 

O segundo set teve roteiro semelhante. Os brasileiros fizeram 8/6 e, depois, 12/9. Mas, ao se aproximar da reta final da parcial, passou a cometer erros. Os franceses viraram para 19/18 e encaminharam o set.

O terceiro foi o mais equilibrado do duelo. E o duelo parelho foi mantido até os pontos finais, quando a França voltou a fazer a diferença, fechando a partida. Ngapeth terminou o jogo como o maior pontuador, com 16 acertos. Wallace foi o destaque brasileiro, com dez pontos.

A seleção brasileira, nesta quarta semana de disputas da Liga das Nações, voltará à quadra neste domingo para enfrentar a anfitriã Bulgária às 12h30 (horário de Brasília).

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.