Divulgação/CBV
Divulgação/CBV

Brasileiros destacam evolução da Finlândia no vôlei

Sidão acredita que os confrontos serão mais difíceis do que as partidas vencidas pelo Brasil em Brasília

30 de junho de 2009 | 18h24

Com 100% de aproveitamento na Liga Mundial (seis vitórias) e na liderança do Grupo D, o Brasil abre na próxima sexta-feira contra a Finlândia fora de casa, às 12h30 (de Brasília), o returno da primeira fase da competição. Apesar das duas vitórias contra o adversário em Brasília há duas semanas, os jogadores brasileiros acreditam que o confronto será complicado.

"Eles evoluíram bastante. No mundo do voleibol dizemos que o time ficou mais ‘jogueiro’. Acredito que eles contarão com o levantador experiente que não jogou no Brasil (Esko), o que dificultará a partida para nós", analisou o meio-de-rede Sidão.

Nesta terça-feira, o técnico Bernardinho comandou o primeiro treino do time no ginásio Tampere Ice Hall, em Tampere, onde acontecerão no mesmo horários os jogos de sexta e sábado.

Do grupo atual, cinco jogadores já jogaram no Tampere Ice Hall, em 2006, quando o Brasil enfrentou a Finlândia também pela Liga Mundial. Giba, Serginho, Rodrigão, Sidão e Murilo estiveram presentes nas duas vitórias brasileiras naquele ano. Além deles, Leandro Vissotto, Bruno e Lucas também faziam parte do grupo, que acabou levando o título da competição.

"A primeira coisa que me vem na cabeça é o ginásio cheio. Lembro também que os jogos foram 3 sets a 0 e 3 a 1. Eu ia até entrar em um deles. O Bernardo falou para eu aquecer, mas acabei ficando no banco. Mesmo assim é sempre importante estar no grupo e fazer parte de uma campanha vitoriosa como aquela", afirmou Sidão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.