Caso Giovane causa mal-estar no vôlei

A Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) organizou uma festa nesta quarta-feira, em São Paulo, para premiar os melhores atletas do ano na modalidade, mas o assunto mais comentado foi a "novela Giovane". Até o momento, o atleta ainda não tem a liberação para defender o Banespa - o time trava uma briga com o Wizard/Suzano, que o atacante deixou no meio da temporada, atraído por uma proposta milionária.O presidente da CBV, Ary Graça, já avisou: "No vôlei brasileiro, não existe virada de mesa". O que o dirigente mais teme é que Banespa e Suzano não entrem em acordo. "As coisas têm de ser resolvidas com bom senso, sempre. É preciso sentar, discutir e chegar a um meio termo, o que significa ter de arcar com aspectos negativos. Não quero que o caso chegue à Justiça comum, pois uma norma da Federação Internacional seria burlada e toda a Superliga poderia ser suspensa por uma briguinha entre equipes, o que não deve ser do interesse dos times e patrocinadores."Segundo o dirigente, a CBV não pode interferir no assunto. "É uma situação que precisa ser resolvida entre os dois times. Se chegarem a um consenso, o Giovane estará liberado. Não vou bancar a polícia. Temos de resolver as coisas entre nós e é para isso que existe o STJD. A partir do momento que entra a Justiça comum, é como se o regulamento da competição - que foi assinado por todos os clubes - estivesse sendo desmoralizado." Otimista, Ary Graça espera que a situação se resolva ainda esta semana.Giovane, visivelmente abatido com as críticas que vem recebendo - foi chamado de mercenário pelo gerente do time de Suzano, Arnaldo Marin Júnior -, desabafou: "É dura essa novela. Estou esperando pacientemente a liberação. Enquanto as coisas não estiverem nos conformes, não entro em quadra. Numa situação assim, o culpado é sempre o jogador, não o clube. Se alguém sair mal nessa história, serei eu."Nesta quinta-feira, às 20 horas, o Banespa recebe o Palmeiras/Guarulhos pela Superliga e o gerente da equipe de Giovane, José Montanaro Júnior, estava batalhando para liberá-lo para jogar. "Se não for para este jogo, que seja o mais breve possível. No vôlei, esse tipo de coisa acontece freqüentemente e os times sempre se acertam."Às 19 horas, Shopping ABC/Santo André x Ulbra, às 20 horas, Suzano x Bento Gonçalves, Intelbrás/S. José x UCS, e Lupo/Náutico x Telemig Celular/Minas, às 20h30, completam a rodada nesta quinta-feira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.