Alexandre Arruda/CBV
Alexandre Arruda/CBV

CBV anuncia alterações na Superliga e nova seletiva

Final das competições não acontecerá mais em 'campo neutro'

Agência Estado

06 de janeiro de 2014 | 19h40

SÃO PAULO - A Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) anunciou nesta segunda-feira mudanças no formato das Superliga Masculina e Feminina de Vôlei. As alterações foram apresentadas nesta tarde pela Comissão Gestora da Superliga aos dirigentes e técnicos dos clubes participantes da competição.

Neste ano, a final das competições não acontecerá mais em "campo neutro". Nos últimos anos, a decisão, em jogo único, acontecia em local determinado pela CBV levando em consideração a transmissão pela TV. Mas isso chegou a fazer com que a equipe de melhor campanha decidisse a Superliga na casa do adversário na final.

Já nesta temporada a decisão do torneio tanto no feminino quanto no masculino será realizada no estado das equipes que terminarem a primeira fase no topo da classificação. Hoje, o Sesi lidera o torneio masculino, enquanto o Molico/Osasco está em primeiro no feminino. Assim, ambas as finais seriam em São Paulo.

Outra mudança importante começa a valer para a próxima temporada. As competições masculina e feminina terão 12 equipes cada: os oito primeiros colocados da edição anterior, o campeão da Superliga B, e três vagas que serão decididas numa seletiva. A CBV também terá o direito de convidar um time para a competição. Nesta temporada a Superliga Masculina tem 12 times e a Feminina 14.

Tudo o que sabemos sobre:
vôleiSuperliga

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.