China vence o Brasil no GP de Vôlei

A seleção brasileira feminina de vôlei vai ter de quebrar tabus se quiser conquistar o tetracampeonato do Grand Prix. Isso porque, na fase final, a partir de quinta-feira, em Hong Kong, o Brasil vai enfrentar justamente as três equipes para quem perdeu nas primeiras etapas da competição: China, Rússia e Alemanha (duas vezes).Na madrugada deste domingo, no Fórum de Macau, as brasileiras, classificadas desde sábado, sofreram sua quarta derrota em nove jogos. Mesmo fazendo o melhor jogo no Grand Prix, segundo avaliação do técnico Marco Aurélio Motta, a seleção foi derrotada para a China por 3 sets a 1, parciais de 25/23, 25/21, 19/25 e 25/18, em 1h28min. Com a derrota, o Brasil terminou a primeira fase em quarto lugar, com 14 pontos. A Alemanha somou o mesmo número de pontos, mas venceu no set average. Na liderança ficou a China com 17 pontos, seguida de Rússia com 15.O Brasil fez um bom jogo no bloqueio e no ataque pelo meio de rede, contra a China. E, em vários momentos, liderou com tranqüilidade o primeiro e o segundo sets. Mas faltou calma às jogadoras, que não conseguiram administrar o placar e deixaram as chinesas virarem e fecharem as duas parciais.Mesmo assim, o técnico Marco Aurélio gostou do time. "Foi um bom confronto, perdemos no detalhe. Tecnicamente, jogamos nosso melhor jogo no torneio, erramos pouco e fomos bem em todos os fundamentos."Para as jogadoras, a derrota servirá de lição para a fase final. "Temos que nos preparar para a próxima fase, analisar nossas falhas, corrigí-las, treinar forte e ir com pensamento positivo de que vamos conseguir a melhor classificação possível", ressaltou Paula. "Estou satisfeita com o rendimento do time. A equipe mostrou estar madura e que pode enfrentar os finalistas de igual para igual", completou Karin.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.