Divulgação/CBV
Divulgação/CBV

Cimed supera Pinheiros e vai à final da Superliga

Equipe de Santa Catarina elimina rival paulista com vitória por 3 sets a 1 e decide título contra Montes Claros

AE, Agência Estado

22 de abril de 2010 | 21h12

A Cimed/Malwee conquistou nesta quinta-feira a classificação para disputar a sua quinta final consecutiva da Superliga Masculina de vôlei. Jogando em São Paulo, a equipe catarinense voltou a vencer o Pinheiros/Sky, por 3 sets a 1, com parciais de 25/23, 23/25, 25/16 e 25/20, no segundo duelo da série melhor-de-três e antecipou a vaga na decisão.

Agora, a Cimed terá pela frente o estreante Bonsucesso/Montes Claros, que eliminou o Sada Cruzeiro também em dois jogos. A decisão será disputada em apenas um confronto, no dia 1.º de maio, no ginásio do Ibirapuera, em São Paulo. Já o Pinheiros deu adeus ao torneio, depois de ser considerado um dos favoritos ao título.

Como aconteceu no primeiro jogo, a equipe dos "galácticos" Giba, Gustavo e Rodrigão não resistiu ao jogo tático dos jovens da Cimed. O Pinheiros começou melhor e empolgou a torcida ao abrir pequena vantagem, logo revertida pelos visitantes, que chegou a liderar por 17/11 antes de fechar o primeiro set.

Em desvantagem no placar, o Pinheiros iniciou embalado na segunda parcial e abriu ligeira vantagem. Contudo, a Cimed voltou a crescer no jogo e encostou novamente no marcador. Mas, desta vez, os anfitriões se impuseram no final e fecharam o set, empatando o duelo.

A Cimed não se assustou com a reação do Pinheiros e voltou a jogar melhor no terceiro set. Sempre em vantagem no marcador, abriu 21/13 e venceu a parcial com tranquilidade. A quarta parcial chegou a começar de forma equilibrada, mas os visitantes não demoraram a abrir vantagem, encaminhando a vitória.

Ao final da partida, o técnico Marcos de Melo Pacheco reconheceu a dificuldade imposta pelo Pinheiros. "Foi um jogo muito duro. O Pinheiros é um timaço. Olha a história deles. São jogadores maravilhosos. Sabemos o quanto eles são capazes. A Cimed se saiu melhor justamente porque soube respeitar o Pinheiros e lutar até o último ponto", afirmou, em entrevista à Sportv.

O treinador também exaltou a sequência de finais da Cimed na Superliga. "Cinco anos, cinco finais. A Cimed tem um projeto maravilhoso, é uma grande família e isso faz a diferença em um momento importante", comentou.

O levantador Bruninho destacou a qualidade da equipe adversária, que possui jogadores com quem atua na seleção brasileira. "O jogo foi muito complicado. Estou acabado, muito cansado. Jogando contra Gustavo e Rodrigão é difícil. Eles têm uma boa leitura do jogo. A nossa equipe está de parabéns. Chegar pela quinta vez consecutiva a uma final é maravilhoso".

O meio-de-rede Lucão atribuiu a vitória ao eficiente jogo tático da Cimed. "Conseguimos jogar muito bem taticamente. Conseguimos colocar em quadra tudo o que estudamos sobre a equipe deles nesses últimos dias", revelou.

Um dos destaques do Pinheiros, Giba reconheceu o bom aproveitamento dos visitantes. "O time deles jogou muito bem taticamente. Eles foram melhores nas horas certas. Conseguiram bloquear e atacar bem. Nós fomos bem no contra-ataque, mas não conseguimos virar", lamentou.

Já pensando na decisão da Superliga, o oposto Bob previu um grande confronto diante do Montes Claros. "Vai ser um jogo, no mínimo, eletrizante. O pessoal pode esperar um grande espetáculo. O nosso time é novo, mas está acostumado a disputar títulos. Na hora da decisão isso pesa. A gente vai mais uma vez para um final e esperamos vencer", avisou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.