Divulgação/CBV
Divulgação/CBV

Com autoridade, Brasil bate a Itália por 3 a 0 na Liga Mundial

Com 18 pontos, time de Bernardinho segue na liderança da chave

Estadão Conteúdo

21 de junho de 2015 | 17h33

A revanche foi melhor que o esperado. Neste domingo, depois da derrota por 3 sets a 2 na última sexta-feira, no Foro Itálico, em Roma, a seleção brasileira masculina de vôlei mostrou autoridade em quadra para derrotar a Itália por 3 a 0 (parciais de 25/23, 25/22 e 25/16), desta vez em um ginásio em Florença, pela quarta rodada do Grupo A da Liga Mundial.

Com a vitória fora de casa, o Brasil segue na liderança da chave. Tem agora 18 pontos (seis vitórias e duas derrotas), contra 14 da Sérvia - que ganhou duas vezes da lanterna Austrália por 3 sets a 0, em casa - e 13 da Itália. Para os brasileiros isso pouco importa, pois o País já está classificado à fase final por ser sede desta etapa no Rio, em julho. Sérvios e italianos lutam pela vaga do grupo.

Na próxima semana, a equipe ainda comandada pelo auxiliar Rubinho - o técnico Bernardinho já cumpriu 8 dos 10 jogos de suspensão - enfrentará a Austrália, em duas partidas na cidade de Sydney. Na sequência, já de volta ao país, o Brasil jogará duas vezes contra a Itália em Cuiabá.

Em quadra, os dois primeiros sets foram os mais difíceis da partida. O Brasil teve uma sequência de erros na primeira metade, que permitiu a Itália empatar o placar. Depois de o clima esquentar entre as duas equipes em meio aos pedidos italianos de desafio, inclusive quando o time brasileiro teria o set point em 24 a 21, a seleção conseguiu fechar a parcial por 25 a 23 em bloqueio de Evandro.

O segundo set começou mais equilibrado, principalmente pelos erros das duas seleções no saque. O Brasil errou menos e conseguiu fechar em 25 a 22. A vantagem por 2 a 0 parece ter desanimado a Itália. A última parcial foi a mais tranquila. A seleção brasileira chegou a abrir 15 a 9 e 19 a 12, tendo muita calma para fechar o set em 25 a 16 e confirmar a vitória.

Diferente do que aconteceu na última sexta-feira, Rubinho colocou uma equipe diferente para começar a partida. Bruninho, Isac, Murilo, Evandro, Lucão, Lucarelli e o líbero Serginho foram os titulares, enquanto que na primeira partida Wallace e Éder estiveram no começo nos lugares de Evandro e Isac, respectivamente.

Notícias relacionadas
Tudo o que sabemos sobre:
vôleiLiga MundialBrasilItália

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.