Com mistão, Brasil vence Rússia com facilidade e se mantém invicto no Grand Prix

Mesmo sem contar com José Roberto Guimarães e algumas jogadoras que foram junto com o técnico rumo ao Canadá para a disputa do Pan, a seleção brasileira de vôlei não teve dificuldades para vencer a Rússia por 3 sets a 0, com parciais de 25/18, 25/14 e 25/17, nesta quinta-feira, em Catânia, na Itália, e se manteve com 100% de aproveitamento no Grand Prix.

Estadão Conteúdo

16 de julho de 2015 | 14h33

Já classificado por antecipação à fase final da competição, o Brasil agora acumula sete vitórias em sete jogos e 21 pontos somados, o que lhe garante o topo isolado. Para cumprir tabela e podendo rodar bastante as jogadoras em quadra visando o próximo estágio do torneio, o time nacional voltará a jogar nesta sexta, às 12h10 (horário de Brasília), contra a Bélgica, novamente em solo italiano, onde em seguida terá pela frente as donas da casa, às 15h10 de sábado.

Com 17 pontos, Juciely foi o maior destaque ofensivo brasileiro nesta quinta, enquanto a russa Natalia Malykh foi a maior pontuadora do jogo, com 19 acertos. Com 13 pontos, Natália também se destacou na equipe brasileira, que nestes confrontos em solo italiano está sendo comandada por Paulo Coco.

O Brasil também exibiu força no bloqueio, pois acumulou 12 pontos neste fundamento, assim como contabilizou quatro pontos de saque. Para efeito de comparação, as russas não fizeram nenhum ponto direto no serviço e conseguiu apenas quatro pontos de bloqueio.

Enquanto a seleção disputa o Grand Prix de forma brilhante até aqui, a equipe feminina nacional que foi ao Canadá estreia no Pan nesta quinta-feira, contra Porto Rico, a partir das 14h35 (de Brasília), já sob o comando de Zé Roberto.

Do time que começou as três partidas em São Paulo, na semana passada, a líbero Camila Brait, a ponteira Fernanda Garay e a oposto Joycinha disputarão os Jogos Pan-Americanos e não atuarão mais pelo Grand Prix.

O Brasil está sendo representado nesta terceira semana do Grand Prix pelas levantadoras Dani Lins e Roberta, pelas opostos Monique e Ivna, pelas centrais Juciely, Carol, Mara e Mayhara, e pelas ponteiras Natália, Gabi, Suelle e Ellen e as pelas líberos Sassá e Léia.

Tudo o que sabemos sobre:
vôleiGrand PrixBrasilRússia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.