Arquivo/AE
Arquivo/AE

Com Paula Pequeno, Brasil está definido para Sul-Americano

A competição continental será disputada entre os dias 30 de setembro e 4 de outubro, no Rio Grande do Sul

17 de setembro de 2009 | 17h40

Paula Pequeno está de volta à seleção brasileira feminina de vôlei. A ponta, que se submeteu a uma artroscopia no joelho esquerdo há quatro meses, é uma das 14 jogadoras definidas nesta quinta-feira pelo técnico José Roberto Guimarães para o Campeonato Sul-Americano da categoria. A competição será disputada entre os próximos dias 30 de setembro e 4 de outubro, em Porto Alegre.

Além de Paula, Zé Roberto selecionou para o Sul-Americano as pontas Mari, Sassá e Natália; as levantadoras Dani Lins e Ana Tiemi; as meios-de-rede Fabiana, Thaísa, Carol Gattaz e Adenízia; as opostas Sheilla e Joycinha; e as líberos Fabi e Camila Brait.

O último campeonato que Paula Pequeno disputou com a seleção brasileira foi o Final Four 2008, em setembro do ano passado, em Fortaleza. Após uma semana de treinos em Saquarema, a jogadora diz já sentir uma evolução.

"Já estou melhor tecnicamente e fisicamente. Estou saltando mais e ganhando cada vez mais confiança. Sei que tenho que correr atrás. Se tiver que treinar o dobro ou o triplo que as demais jogadoras, vou me dedicar. Fico muito feliz em fazer parte do time que jogará o Sul-Americano", afirmou.

HEGEMONIA

O Brasil não perde o título sul-americano desde 1993. Na luta para manter a hegemonia, a seleção terá como adversários as equipes da Argentina, Chile, Colômbia, Peru, Paraguai, Uruguai e Venezuela. Apesar da superioridade brasileira, o técnico Zé Roberto não gosta de falar em favoritismo.

"Tem que ser favorito dentro de quadra. Vamos tentar manter a hegemonia sul-americana que nos dará o direito de disputar a Copa dos Campeões, no Japão, o que, para essa geração, é importante por ser a possibilidade de enfrentar as melhores seleções do mundo", assinalou.

O técnico da seleção brasileira apontou Argentina e Peru como principais adversários no Sul-Americano. "Essas equipes nunca fazem jogos fáceis, e inclusive já ganharam sets contra nós", lembrou o treinador, que acompanhou de longe a conquista do título da segunda edição do Final Four, em Lima, no Peru. O grupo foi comandado por Paulo Coco.

"Ficamos felizes com o resultado do Final Four. As jogadoras aproveitaram a oportunidade para se firmar e mostraram que não temos apenas seis titulares, mas sim um time. Isso aconteceu no Grand Prix, as jogadoras que saíram do banco contribuíram para as vitórias, e agora no Final Four, em que houve a participação efetiva delas", ressaltou Zé Roberto, que permaneceu em Saquarema durante o Final Four junto com as titulares brasileiras: Dani Lins, Sheilla, Mari, Fabiana, Thaísa, Fabi e Natália, além de Paula Pequeno.

"Houve uma melhora gradativa nos treinos. Aproveitamos muito a semana para dar atenção especial aos fundamentos, principalmente, ao passe", explicou.

A seleção brasileira já disputou este ano cinco competições e venceu todas: Torneio de Montreux, na Suíça, Copa Pan-Americana, nos Estados Unidos, Torneio Classificatório para o Mundial 2010, em Minais Gerais, Grand Prix, na Ásia, e o Final Four, no Peru.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.