Divulgação/CBV
Divulgação/CBV

Carol Gattaz é confundida e recebe prêmio de melhor central do Sul-Americano de Vôlei por engano

Locutor do evento deveria ter anunciado Carolana, mas confundiu as jogadoras; CBV não percebeu o erro de primeira e fez publicação parabenizando a veterana do Minas

Redação, O Estado de S.Paulo

20 de setembro de 2021 | 16h50

Apesar da derrota por 3 sets a 1 para a Colômbia, a seleção brasileira feminina de vôlei conquistou o Sul-Americano pela 22ª vez. Após a partida, o locutor do evento fez uma enorme confusão e, ao invés de anunciar o prêmio de melhor central para Carolana, chamou Carol Gattaz em seu lugar.

A Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) foi no embalo e publicou uma foto nas redes sociais parabenizando Gattaz pela premiação. Porém, os fãs logo perceberam o erro e compartilharam o boletim da Confederação Sul-Americana de Vôlei (CSV), comprovando que a verdadeira dona do prêmio era Carolana. 

Na manhã desta segunda, o perfil oficial da CSV postou uma foto da seleção do torneio, com Carolana como melhor central. A oposta Ana Cristina e a ponta Gabi também entraram na equipe ideal do Sul-Americano. "Lamentamos muito o que aconteceu, mas houve um erro ao anunciar a vencedora da melhor central. A CSV gostaria de pedir desculpas veementemente a Ana Carolina da Silva e Caroline Gattaz. Gostaríamos de esclarecer que a vencedora do prêmio foi Carolana", publicou a CSV.

A CBV, por sua vez, informou que só ficou sabendo da troca no aeroporto e postou uma foto das duas "Carols" juntas, levando a situação na brincadeira. Em sua primeira participação em Olimpíadas, Carol Gattaz, de 40 anos, foi um dos destaques da equipe de José Roberto Guimarães na campanha do vice-campeonato em Tóquio. 

No torneio de tiro curto, disputado na cidade colombiana de Barrancabermeja, a seleção brasileira estreou com vitória sobre o Peru. Depois, passou pela Argentina de virada e garantiu vaga no Mundial de 2022 ao vencer o Chile por 3 sets a 0. Antes de enfrentar a Colômbia, a equipe precisava apenas de um set para conquistar o título do Sul-Americano. Essa foi a 14º conquista seguida das brasileiras no campeonato. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.