Conselho da FIVB aprova restrição para estrangeiros em clubes

O conselho da Federação Internacional deVôlei (FIVB) declarou apoio nesta segunda-feira à propostapolêmica de limitar o número de jogadores estrangeirosautorizados a atuar em competições de clubes. Similar a proposta "6+5" idealizada pelo presidente daFifa, Joseph Blatter, para os clubes de futebol, o sistema decotas do vôlei garantirá que pelo menos metade dos seisjogadores em quadra por uma equipe possa defender a seleção dopaís-sede do time. Em comunicado divulgado nesta segunda-feira pelo conselhode diretores, a FIVB disse que as medidas são necessárias "paraimpedir o monopólio de melhores jogadores do mundo por um oualguns clubes financeiramente fortes". A proposta de cotas ainda precisa ser levada às associaçõesfiliadas à FIVB em congresso no mês que vem que acontece emDubai e, se forem aprovadas, entrarão em vigor em todo o mundoa partir da temporada 2010/2011. Originalmente, a FIVB tinha planejado introduzir uma cotamais rígida de "4+2", permitindo aos times usarem apenas doisjogadores estrangeiros de cada vez na quadra, mas na últimasemanas eles aliviaram a proposta. Como a Fifa, a FIVB rejeitou as alegações de que suaspropostas estejam em conflito com as leis trabalhistas da UniãoEuropéia, que autorizam a livre movimentação de trabalhadoresentre os países componente do bloco.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.