Divulgação/FIVB
Divulgação/FIVB

Cruzeiro atropela rival na segunda rodada do Mundial de Clubes de Vôlei

Com resultado de 3 sets a 0 sobre o Club Sportif Sfaxien, time fica perto de garantir vaga na semifinal

AE, Agência Estado

16 de outubro de 2013 | 22h13

BETIM - Assim como tinha acontecido na estreia do dia anterior, o Cruzeiro conseguiu uma vitória tranquila sobre o Club Sportif Sfaxien, na noite desta quarta-feira, no Ginásio Divino Braga, em Betim (MG), pela segunda rodada do Mundial de Clubes de Vôlei Masculino. Assim, o time brasileiro ficou muito perto de garantir a vaga na semifinal da competição. No jogo desta quarta-feira, o Cruzeiro ganhou do time da Tunísia por 3 sets a 0, com parciais de 25/16, 25/17 e 25/15, em apenas 1 hora e 9 minutos. Repetiu, portanto, o placar da estreia diante do La Romana, da República Dominicana, contra quem também fez 3 a 0. Assim, lidera o Grupo B do Mundial, já praticamente garantido nas semifinais de sábado.

Nesta quinta-feira, também a partir das 20 horas, o Cruzeiro encerra sua participação na primeira fase diante do Lokomotiv Novosibirsk, time russo que estreou apenas nesta quarta, com a vitória por 3 a 0 sobre o La Romana. Será um confronto que, provavelmente, definirá o primeiro colocado da chave, já que as vagas devem ficar com Cruzeiro e Lokomotiv.

Diante do Club Sportif Sfaxien, o técnico argentino Marcelo Mendez colocou todos os jogadores do Cruzeiro em quadra, dando ritmo aos reservas e evitando o desgaste acentuado dos titulares. Assim, o time brasileiro conseguiu uma vitória fácil, na qual os destaques individuais foram o oposto Wallace e o ponteiro cubano Leal, que marcaram 11 pontos cada um. "Cada dia vamos melhorando. Amanhã o jogo será forte, para decidir o primeiro lugar do grupo e se classificar bem. O nosso objetivo é chegar na final. Ontem nosso saque foi ruim, hoje melhoramos bastante, foi determinante para a nossa vitória, mas ainda dá para fazer melhor", disse o ponteiro cubano do Cruzeiro, após a vitória sobre o campeão africano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.