Divulgação
Divulgação

Cruzeiro bate Minas e fica com o bronze no Sul-americano

Vitória em Santa Catarina no clássico mineiro foi por 3 sets a 1, com parciais de 25/23, 26/24, 21/25 e 26/24

11 de outubro de 2009 | 15h54

A medalha de bronze do Campeonato sul-americano masculino de clubes de vôlei foi decidida em um clássico mineiro em São José (SC). O Sada/Cruzeiro bateu o Vivo/Minas por 3 sets a 1, com parciais de 25/23, 26/24, 21/25 e 26/24, e ficou com o terceiro lugar.

Veja também:

linkCimed é a campeã do Sul-americano

Para o técnico do Cruzeiro, Talmo de Oliveira, que no sábado completou 40 anos, a vitória deste domingo valeu como presente de aniversário. "É claro que queríamos disputar o título, mas o bronze foi uma boa conquista. Tivemos poder de reação e decisão, o que nos faltou contra a Cimed na semifinal. Foi um presentão de aniversário", comemorou.

Depois de comandar o jogo no primeiro set, o Cruzeiro começou a segunda parcial em desvantagem. A reação, no entanto, não demorou e a equipe voltou a crescer na partida, fechando o set em 26 a 24.

A terceira etapa teve pleno domínio do Minas, que venceu por 25 a 21 em dois pontos consecutivos de bloqueio. No quarto set, os cruzeirenses voltaram dispostos a garantir o bronze, que veio em ataque do oposto Wallace: 26 a 24.

Treinador do Vivo/Minas, Marcos Miranda, o Marcão, destacou o bom nível técnico da partida. "Foi uma medalha disputadíssima. Os dois times queriam a vitória e o jogo teve ótimo nível técnico. Mas nos faltou tranquilidade nos momentos decisivos. Agora, temos que analisar as deficiências da equipe e trabalhar para corrigi-las para as próximas competições", disse Marcão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.