Divulgação
Divulgação

Cruzeiro comemora a difícil conquista do bicampeonato sul-americano

Mineiros venceram a final contra os argentinos do UPCN de virada no domingo à noite

AE, Agência Estado

24 de fevereiro de 2014 | 08h49

BELO HORIZONTE - O Sada Cruzeiro não para de acumular títulos no vôlei masculino. E o último deles foi conquistado de forma emocionante. Na noite de domingo, na Arena JK, em Belo Horizonte, o time mineiro se sagrou campeão do Campeonato Sul-Americano de Vôlei ao derrotar na decisão o UPCN, da Argentina, por 3 sets a 2, com parciais de 23/25, 23/25, 25/20, 25/19 e 18/16.

"Eles jogaram muito bem, defenderam, bloquearam. O UPCN é um time muito forte e com certeza vai dar trabalho no Mundial. A nossa equipe segue demonstrando que pode ganhar mesmo em situações bem adversas. Acreditamos sempre. Acho que foi uma grande superação do grupo, do nosso time", analisou o técnico do Cruzeiro, Marcelo Mendez.

O título sul-americano dá sequência a uma série de títulos do Cruzeiro, iniciada em outubro do ano passado, quando o time venceu o Mundial de Clubes. Em dezembro, faturou pelo quarto ano seguido o Campeonato Mineiro. Depois, em janeiro, conquistou o título da Copa Brasil, o que inclusive garantiu a sua classificação para o Sul-Americano.

Feliz pela nova conquista, o oposto Wallace destacou a reação do Cruzeiro na final diante do UPCN após perder os dois primeiros sets. "Sabíamos que não seria fácil. A UPCN jogou muito bem, o saque deles estava funcionando e não nos apresentamos bem no início. No entanto, nunca desistimos e essa é a força do nosso time. A partir do terceiro set nosso saque passou a funcionar e as coisas mudaram. O grupo está de parabéns", disse.

O Cruzeiro já havia sido campeão do Campeonato Sul-Americano em 2012. O torneio foi classificatório para o Mundial de Clubes, mas o time mineiro estava previamente garantido na competição por sediá-la. Assim, o vice-campeão UPCN acabou ficando com uma vaga no torneio, que será disputada no mês de maio em Betim (MG).

Na disputa do terceiro lugar, também no último domingo, o Minas, anfitrião do Sul-Americano, derrotou o Boca Juniors, da Argentina, por 3 sets a 0, com parciais de 25/17, 25/23 e 25/16.

Além do título do Sul-Americano, o Cruzeiro dominou as premiações individuais do torneio, com Wallace sendo o principal destaque, pois foi eleito o MVP da competição e o melhor oposto. Leal, um dos dois melhores ponteiros e Isac, um dos melhores centrais, foram os outros jogadores do time mineiro premiados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.