Divulgação/FIVB
Divulgação/FIVB

Cruzeiro garante 3º lugar e time russo leva título do Mundial de Clubes de Vôlei

Brasileiros passam pelo PGe Ska Belchatow por 3 sets a 0; Zenit Kazan derrota o Lube Civitanova e levanta a taça

Estadão Conteúdo

17 Dezembro 2017 | 19h46

O Sada Cruzeiro se recuperou neste domingo da derrota nas semifinais no Mundial de Clubes Masculino de Vôlei e fechou a competição em terceiro lugar ao vencer o jogo que valia a medalha a de bronze contra o anfitrião PGE Skra Belchatow, da Polônia, por 3 sets a 0, com parciais de 25/19, 25/18 e 25/13.

+ Cruzeiro é superado pelo Zenit e fica fora da final do Mundial

"É muito importante para nós sairmos daqui da Polônia com essa taça, entre os três melhores do mundo, representando bem a nossa equipe, o nosso projeto. Esta edição do Mundial foi muito disputada, com grandes times e grandes atletas. É um importante resultado e vamos celebrar, pois não é fácil", avaliou o técnico da equipe mineira, Marcelo Mendez.

O cubano Leal foi o grande destaque do Cruzeiro no triunfo ao marcar 15 pontos, dois a mais do que Evandro. Já Srecko Lisinac liderou o time polonês, que foi facilmente superado em todas as parciais, com nove pontos.

O Cruzeiro iniciou a partida com Nico Uriarte, Evandro, Filipe, Leal, Simon, Isac e o líbero Serginho como titulares. E Mendez promoveu as entradas de Fernando Cachopa e Alemão durante o duelo.

Campeão em 2013, 2015 e 2016, o Cruzeiro buscava o seu quarto título mundial, sendo o primeiro fora de Minas Gerais. Mas acabou parando nas semifinais ao perder para o russo Zenit Kazan - já havia sofrido uma derrota na fase de grupos, para o italiano Cucine Lube Civitanova.

Neste domingo, os seus algozes se enfrentaram na decisão na Cracóvia. E o Zenit Kazan se deu melhor ao bater o Lube Civitanova por 3 a 0, com parciais de 27/25, 25/22 e 25/22. O cubano Wilfredo León liderou o time russo, que foi campeão mundial sem perder sequer um set, com 19 pontos. O cubano naturalizado italiano Osmany Juantorena terminou a decisão com 22 acertos para o time vice-campeão mundial.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.