Cubana diz que não vai mais defender a seleção italiana

A cubana naturalizada italiana Taismary Aguero, de 32 anos, não irá mais defender a seleção de vôlei da Itália. Bicampeã olímpica por Cuba - Atlanta/1996 e Sydney/2000 - e um dos destaques do time italiano nos Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008, ela avisou o técnico Massimo Barbolini que não deseja mais ser convocada.

AE, Agencia Estado

22 de outubro de 2009 | 18h43

A decisão surpreendeu a comissão técnica da seleção italiana. Aguero já estava inscrita para defender a equipe na Copa dos Campeões, que será disputada entre os dias 10 e 15 de novembro, no Japão.

"Foi uma decisão bem complicada, mas chegou a hora de descansar física e mentalmente. Acho que quem me conhece já tinha percebido minha intenção há um certo tempo", declarou a atleta, nesta quinta-feira.

No início de outubro, Aguero conquistou seu último título pela Itália: o Campeonato Europeu feminino. A jogadora fugiu de Cuba em 2001, pediu silo e foi naturalizada italiana em 2007.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.