Divulgação
Divulgação

Dois times brigam pela última vaga nos playoffs da Superliga Masculina

Moda Maringá e Juiz de Fora tentam classificação; Sada Cruzeiro e Sesi disputam a primeira posição

O Estado de S. Paulo

26 de fevereiro de 2014 | 06h50

SÃO PAULO - A Superliga Masculina chega nesta quarta-feira à última rodada da fase de classificação com apenas uma vaga aberta na disputa dos playoffs, que começam no dia 8 de março, sábado. Moda Maringá e Juiz de Fora estão, respectivamente, na oitava e nona posições, com apenas dois pontos de diferença (24 a 22), e lutam para continuar no torneio. Todos os seis jogos da 11ª rodada do returno serão disputados às 19 horas.

O Moda Maringá, do levantador Ricardinho, enfrenta o Voltaço (10º colocado), em casa. Em vantagem na tabela, o time paranaense precisa vencer apenas dois sets para garantir a classificação. O Juiz de Fora terá uma missão muito mais complicada: enfrenta o Brasil Kirin em casa, mas o time de Campinas está na terceira posição na tabela. A equipe mineira precisa somar três pontos (vencer por 3 sets a 0 ou 3 sets a 1) e torcer para uma derrota do Maringá pelos mesmos placares.

"Estamos treinando forte para ganhar o jogo, independentemente de quantos sets são necessários para a classificação. tivemos resultados ruins em casa e precisamos recuperar a confiança da torcida, que sempre nos apoiou", afirma Rogerinho, líbero do Maringá. O Juiz de Fora, que vem de uma sequência de cinco vitórias nos últimos seis jogos, acredita na possibilidade de garantir a classificação. "Nosso time conseguiu essa arrancada final. De qualquer maneira, o mais importante é fechar a fase de classificação com uma vitória para coroar esse momento do time", disse o meio de rede Jardel.

Na ponta de cima da tabela, Sada Cruzeiro e Sesi ainda podem trocar de posição. O time mineiro, que se sagrou campeão sul-americano pela segunda vez no domingo, é o primeiro colocado, mas está apenas dois pontos à frente do rival paulista. Para ir às quartas de final em vantagem, o Sada vai ao Rio para buscar uma vitória sobre o RJ Vôlei, que na última rodada derrotou justamente o Sesi, em um resultado surpreendente.

"Teremos um jogo difícil. Depois da última partida, eles (do RJ) também virão motivados para esse confronto. Precisamos jogar muito bem, apresentar um bom saque", analisou o técnico do Cruzeiro, Marcelo Mendez. "Queremos esse primeiro lugar na tabela e também que a equipe siga bem para o playoff."

Do lado do Sesi, que encara o Montes Claros, fora de casa, o líbero Serginho admite que a liderança é um objetivo difícil de ser alcançado. "Vamos jogar para ganhar, mas também para acertar algumas coisas e lapidar pontos que precisamos trabalhar. Depois é pensar nos playoffs, quando começa outro campeonato", disse o jogador, que ficou fora por seis jogos.

As quartas de final, que serão disputadas em três jogos, começam no dia 8 de março e terminam no dia 15. As semifinais serão realizadas entre os dias 22 de março e 7 de abril. A final, em partida única, está marcada para 13 de abril.

Tudo o que sabemos sobre:
vôleiSuperliga Masculina

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.