Frank Augstein/AP
Frank Augstein/AP

Douglas e Maurício, da seleção de vôlei, trocam farpas por causa de quadrinho de herói bissexual

Companheiros no time de Renan Dal Zotto usaram de suas contas pessoais nas redes sociais para discutir

Redação, O Estado de S.Paulo

15 de outubro de 2021 | 22h22

A seleção brasileira masculina de vôlei não vive seus melhores momentos fora das quatro linhas. Um atrito envolvendo dois jogadores tomou conta das redes sociais nesta sexta-feira. Maurício Souza e Douglas Santos trocaram farpas em suas contas. O motivo: a orientação sexual de um herói de uma revista em quadrinhos.

Maurício usou de suas redes sociais para criticar o fato de que a nova versão do super-homem é bissexual. O jogador ironizou a escolha da empresa que desenha o personagem dizendo que "vai nessa que vai ver onde vamos parar..."

Revoltado, Douglas também usou de suas redes sociais para apoiar a decisão da editora e aproveitou para rebater o companheiro de seleção. "Se uma imagem como essa te preocupa, sinto muito mas eu tenho uma novidade pra sua heterossexualidade frágil. Vai ter beijo sim", escreveu.

"Obrigado DC por pensar em representar todos nós e não só uma parte", escreveu, agradecendo a editora. Maurício, por sua vez, retrucou. "Aqui é frágil igual esticador de canto de cerca!"

Os dois serviram juntos ao time de Renan Dal Zotto que disputou a Olimpíada de Tóquio. Douglas, que é homossexual, já passou por episódios homofóbicos antes, durante viagem para a Itália. Ele e o namorado foram detidos no aeroporto de Amsterdã por 15 horas. A situação só foi resolvida quando seu empresário e o Vibo Valentia, time que defende, intervieram e conseguiram a autorização de entrada dos dois na Holanda.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.