Divulgação/FIVB
Divulgação/FIVB

Douglas Souza anuncia aposentadoria da seleção brasileira de vôlei para cuidar da saúde mental

Cotado para a Dança dos Famosos, atleta revelou luta contra depressão e expressou necessidade de ficar mais próximo da família e amigos; ele foi um dos destaques do Brasil nos Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2021

Júnior Moreira Bordalo, O Estado de S.Paulo

25 de março de 2022 | 05h17

O jogador de vôlei Douglas Souza utilizou suas redes sociais na madrugada desta sexta-feira, dia 25, para anunciar a aposentadoria da seleção brasileira. Em um vídeo feito em casa, o atleta explicou que a decisão partiu da necessidade de cuidar de sua saúde mental e ficar mais próximo da família e amigos. "Cheguei a ter de tratar de uma depressão. Ninguém sabia disso até agora", revelou o jogador, uma dos destaques do Brasil nos Jogos Olímpicos de Tóquio, no ano passado.

Cotado para integrar o primeiro elenco do quadro Dança dos Famosos sob o comando do apresentador Luciano Huck, Souza pontuou que estava havia dez anos na equipe principal - contando com a época como atleta de base em 2011. "Para mim, sempre foi uma honra, um prestígio, um orgulho muito grande estar na seleção. Eu sentia que precisava quebrar barreiras e consegui fazer isso muito bem", agradeceu.

"Só que chegou um ponto, em 2016, em que minha mente e meu corpo começaram a dar alguns sinais de que precisava dar uma diminuída no ritmo. Para quem não sabe, quem vive a seleção, é seleção e clube. A gente não tem férias e é muito difícil a gente ter um tempo para nossa família, nossos amigos, que são coisas muito importantes para mim. Depois vi que foi piorando, até que cheguei a ter de tratar de uma depressão. Ninguém sabia disso até agora, quando estou falando com vocês", admitiu.

O atleta reforçou ainda a necessidade de cuidar da saúde mental, como fizeram Simone Biles e Naomi Osaka, atletas olímpicas da ginástica e do tênis. "É extremamente importante. Tem de tratar. E infelizmente estando na seleção era muito difícil ter esse tempo", ponderou.

Douglas contou ainda que a decisão foi tomada há mais de três anos, mas ressaltou que seguirá jogando por clubes paulistas. "Em 2018, bati o martelo com meu empresário. Falamos juntos que era ideal eu terminar o ciclo olímpico, ou seja, ia até Tóquio e depois disso ia me aposentar, porque precisava cuidar de mim. Pela minha saúde mental, decidi encerrar o meu ciclo na seleção no ano passado já para cuidar de mim, cuidar da minha saúde, ficar perto dos meus amigos, da família. Estou muito feliz com essa decisão, e vou seguir jogando no clube. Estamos negociando com os clubes de São Paulo". 

Na oportunidade, o jogador desmentiu rumores de que estaria tendo dificuldades para fechar contrato com equipes locais. "Eu optei por jogar em São Paulo mesmo sabendo que os clubes de São Paulo não tinham tanto investimento, não têm tanto dinheiro para oferecer", indicou. "Estou muito feliz com a decisão, pois terei tempo de trabalhar com os meus projetos. Estou me tratando. Super bem".  Assista ao vídeo de Douglas:

 

Sucesso nas redes sociais após participação na Olimpíada 2020 de Tóquio — quando a seleção brasileira perder a disputa do bronze para a Argentina e ficou fora do pódio desde 2004 —, Douglas acumula somente no Instagram mais de 2,6 milhões de seguidores. Além disso, tem um canal de jogos ativos no YouTube. No Twitter, local em que é seguido por 251,8 mil perfis, o atleta compartilhou que assinou contrato com a Globo - reforçando os rumores da participação no quadro de dança do Domingão com Huck. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.