FIVB
FIVB

Douglas Souza é acusado de ironizar derrota da seleção de vôlei e se defende: 'Povo surtado'

Brasil foi eliminado, nesta quarta-feira, da Liga das Nações ao perder de virada para os Estados Unidos, por 3 sets a 1

Redação, O Estado de S.Paulo

20 de julho de 2022 | 17h12

Douglas Souza foi acusado de ironizar a derrota da seleção brasileira masculina de vôlei, nesta quarta-feira, na Liga das Nações. O ex-jogador da seleção e influencer usou uma frase em suas redes sociais que foi entendida por alguns seguidores como deboche. Disputando a fase decisiva do principal torneio de seleções do ano, o Brasil foi eliminado pelos Estados Unidos, de virada, nas quartas de final.

Após receber inúmeras respostas em sua publicação, Douglas Souza negou que tenha sido uma alfinetada no atual elenco do Brasil, fez críticas aos seguidores que defenderam a seleção e deu a entender que não sabia da derrota dos comandados de Renan Dal Zotto. "Gente, vi agora que vocês me falaram! A seleção perdeu e faz parte, já eles são campeões mundiais e tá tudo certo. Não postei indireta pra ninguém", iniciou Douglas.

"Que povo surtado", continuou o atleta. "Agora tenho que saber tudo! Tudo é deboche", complementou Douglas Souza. O jogador ganhou grande número de fãs em 2021 durante sua participação nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Depois, se viu envolto em polêmicas.

Em dezembro, Douglas foi acusado por seu time na Itália de ter abandonado o clube Callipo Sport, fato negado pelo atleta, que disse ter conversado com a direção da equipe. Já no último mês de março, Douglas Souza anunciou sua aposentadoria da seleção para cuidar da saúde mental. Mais tarde, participou do quadro Dança dos Famosos, na Globo.

No mês de junho, Douglas Souza anunciou seu retorno ao vôlei brasileiro. Ele defenderá o Farma Conde Vôlei, equipe de São José dos Campos, na próxima temporada da Superliga Masculina.

DERROTA DA SELEÇÃO

Atual campeã da Liga das Nações, a seleção brasileira masculina de vôlei foi eliminada nas quartas de final da atual edição do campeonato, nesta quarta-feira. Com desfalques, o time comandado pelo técnico Renan Dal Zotto fez exibição irregular e levou uma dura virada dos Estados Unidos por 3 sets a 1, com parciais de 20/25, 25/22, 25/23 e 25/17, em Bolonha, na Itália. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.