Divulgação/Site Oficial Sada Cruzeiro
Divulgação/Site Oficial Sada Cruzeiro

Em despedida, Leal vibra com mais um título do Cruzeiro na Superliga

Ponteiro cubano, que chegou ao time mineiro em 2012, vai se transferir para o vôlei italiano

Estadão Conteúdo

06 Maio 2018 | 16h54

Foram muitos emoções para o ponteiro cubano Leal neste domingo. Ao mesmo tempo em que celebrava o título da Superliga masculina de vôlei com seus companheiros do Sada Cruzeiro, o jogador já sentia a tristeza da despedida da equipe mineira. Ele vai se transferir para o forte vôlei italiano.

+ Leia mais notícias sobre vôlei

+ Em duelo emocionante, Cruzeiro bate o Sesi e conquista o hexa da Superliga

+ Três duplas do Brasil vão à semifinal em etapa de vôlei de praia nos EUA

"Sem palavras para o que está acontecendo. Foi sensacional. Esse ano foi difícil para o nosso time, mas nosso time tirou forças, conseguiu sair das situações difíceis e, com essa torcida nos incentivando o tempo inteiro, conseguimos sair campeões", comemorou o cubano, que chegara ao Brasil e ao time mineiro em 2012.

Foi no Cruzeiro que o cubano voltou ao esporte profissional, após ficar dois anos parados, na esteira de sua saída de Cuba. No time brasileiro, ele recuperou a forma física e técnica e voltou a brilhar em quadra, como fazia, antes de deixar o seu país. Neste domingo, no Mineirinho, ele faturou seu quinto título da Superliga.

"Estou muito agradecido por ter feito parte do Sada Cruzeiro durante seis anos. A trajetória aqui foi muito produtiva. Fico muito satisfeito por jogar sempre na frente desses torcedores que estiveram junto comigo o tempo todo. Hoje foi meu último jogo frente a torcida e junto com meus companheiros e daqui a pouco vai dar um pouco de tristeza, mas uma coisa é certa: vou ter todos para sempre no meu coração", afirmou Leal.

Em meio às comemorações pelo título, o técnico do Cruzeiro, Marcelo Mendez, exaltou a trajetória da equipe até a busca pelo novo troféu. Ele destacou as dificuldades enfrentadas nas semifinais, quando o favorito precisou disputar os cinco jogos do confronto para selar a vaga na decisão.

"Hoje, vivemos uma emoção diferente em um jogo tão difícil e neste Mineirinho lotado. Já na semifinal foi uma grande emoção depois de perdemos os dois primeiros jogos e virarmos a série para 3 a 2. Agora, na final, um jogo muito difícil em São Paulo e agora também", valorizou.

Um dos destaques da partida, o oposto Evandro também vibrou com a conquista. "Esse é um grande time, que tem uma grande comissão técnica, e que trabalha muito duro para momentos como esse. Hoje foi um jogo decidido realmente nos detalhes e deu certo para o nosso lado. Absolutamente todos estão de parabéns por mais uma vitória e mais um título. Tivemos parciais altas, um tie break altíssimo, e no momento decisivo, fomos melhores", disse o autor de 24 pontos no jogo, empatando com Leal como o maior pontuador da final.

Mais conteúdo sobre:
Vôlei Cruzeiro Esporte Clube vôlei

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.