Equipe da Superliga protesta contra ação no STJD

A partida entre Vôlei Futuro (SP) e Sada Cruzeiro (MG), realizada no último dia 14 e que foi válida pela primeira rodada do terceiro turno da Superliga masculina, continua gerando polêmica e atrito entre as duas equipes. O time de Araçatuba (SP) venceu em casa o jogo por 3 sets a 1 (24/26, 25/22, 25/23 e 25/16), mas os mineiros reclamam de um erro de arbitragem e pedem a impugnação do confronto.Nesta quarta, o Vôlei Futuro se mostrou indignado com o fato de o Cruzeiro ter entrado com uma ação no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) para tentar anular o jogo. No quarto set da partida, houve um erro de rodízio dos visitantes que teria prejudicado o andamento da partida."É absolutamente relevante o parecer emitido pela Comissão Brasileira de Arbitragem de Voleibol, através do seu presidente Josebel Guimarães Palmerim, onde o mesmo afirma que o erro de rodízio ocorrido no 4.º set por parte da equipe do Sada Vôlei Cruzeiro não teve qualquer influencia na pontuação do set e dos sets anteriores e que não houve erros na pontuação das equipes. Ele afirmou ainda que os sets foram jogados de acordo com as Regras Oficiais da Modalidade", disse o time paulista em nota."Apesar do erro cometido e admitido pelo árbitro, esse fato não teve influencia na pontuação do quatro set e dos sets anteriormente jogados", afirma o comunicado. "Esperamos que o esporte prevaleça e que o jogar seja validado, pois na bola não ficou nenhuma dúvida, o resultado foi incontestável", conclui.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.