FIVB/Divulgação
FIVB/Divulgação

EUA acabam com invencibilidade do Brasil no Grand Prix

Seleção feminina perdeu por 3 sets a 1, com parciais de 20/25, 25/18, 25/18 e 25/23

AE, Agência Estado

17 de junho de 2012 | 16h15

SÃO BERNARDO DO CAMPO - A seleção brasileira feminina de vôlei perdeu neste domingo a sua invencibilidade no Grand Prix. Mesmo atuando em casa, na cidade de São Bernardo do Campo, no interior paulista, a equipe foi derrotada, de virada, pelos Estados Unidos por 3 sets a 1, com parciais de 20/25, 25/18, 25/18 e 25/23. Assim, a equipe encerra a segunda semana do torneio com cinco vitórias e uma derrota.

Com isso, apenas as seleções dos Estados Unidos e da China seguem invictas no Grand Prix. Ambas estão na liderança da fase de classificação do torneio, com 18 pontos. Já o Brasil soma 11 pontos, com cinco vitórias e uma derrota, e ocupa o quinto lugar, prejudicado pelo excesso de vitórias em cinco sets - quatro -, que rendem apenas dois pontos, ao contrário dos outros triunfos, que valem três pontos.

A fase final do Grand Prix será disputada entre os dias 27 de junho e 1º de julho na cidade de Ningbo, na China, e terá seleção anfitriã e as outras cinco melhores colocadas das três semanas do torneio como participantes. Antes disso, o Brasil vai entrar em quadra para disputar o Grupo K do Grand Prix, em Luohe, na China, contra a equipe da casa, Cuba e Porto Rico, entre 22 e 24 de junho.

O JOGO

As seleções entraram em quadra com o objetivo de manter a invencibilidade no Grand Prix. O técnico José Roberto Guimarães escalou Fabíola, Sheilla, Paula Pequeno, Jaqueline, Fabiana e Thaisa como titulares, utilizou as duas líberos - Fabi e Camila Braitt -, e colocou Priscila Daroit, Mari e Fernandinha durante o duelo. Thaisa e Jordan, com 20 acertos, foram os as principais pontuadoras do jogo.

O primeiro set foi equilibrado e o Brasil chegou a abrir três ponto de vantagem (11/8) após uma boa passagem da levantadora Fabíola pelo saque. Assim, quase sempre à frente do placar, as brasileiras não tiveram dificuldades para fechar a parcial em 25/20.

Após a derrota, as norte-americanas reagiram, abriram cinco pontos no começo do segundo set (8/3) e mantiveram a vantagem na segunda parada técnica (16/13). Sem, problemas, elas fecharam a parcial com extrema facilidade por 25/18.

Embaladas, as norte-americanas começaram mais fortes o terceiro set e abriram uma vantagem de seis pontos (9/3). Com o apoio da torcida, o Brasil ainda tentou reagir, mas não teve sucesso e foi batido por 25/18.

Assim como nas duas parciais anteriores, os Estados Unidos abriram boa vantagem no começo do quarto set e fizeram 6/2. As brasileiras se aproximaram e diminuíram a desvantagem para dois pontos na segunda parada técnica (16/14). As norte-americanas, porém, tiveram mais tranquilidade e fecharam a parcial em 25/23 e acabaram com a invencibilidade brasileira no Grand Prix.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.