Kleber A. Gonçaves/Inovafoto/CBV
Kleber A. Gonçaves/Inovafoto/CBV

Fabiana diz que título da Supercopa dá confiança ao Dentil/Praia Clube

Time mineiro derrotou o Osasco Audax em quatro sets na partida disputada em Fortaleza neste sábado

O Estado de S.Paulo

11 de novembro de 2018 | 13h00

A central Fabiana acredita que o título da Supercopa Feminina de Vôlei, conquistado pelo Dentil/Praia Clube neste sábado, mostra que a equipe está no caminho certo. Em Fortaleza, o time mineiro bateu o Vôlei Osasco Audax por 3 sets a 1, parciais de 27/29, 25/17, 25/21 e 25/23.

"Sabemos das nossas dificuldades, ainda estamos nos encaixando, então sair com essa vitória hoje foi muito importante. É um resultado que dá mais confiança e o time vai ganhando uma cara. Viemos de um Campeonato Mineiro, onde saímos com um resultado não desejado, então, sair com essa vitória hoje nos dá um parâmetro que ainda temos muito o que melhorar, mas, ao mesmo tempo, de que estamos no caminho certo", disse Fabiana, vice-campeã estadual com o Praia Clube em 2018.

A ponteira Fernanda Garay agora mira as atenções para a disputa da Superliga. "Todas as equipes se reforçaram, vai ser uma competição com muitas estrangeiras e não espero nenhum tipo de facilidade para o nosso lado. Nós vencemos no ano passado, mas é uma nova temporada, um novo grupo e precisamos escrever novamente a nossa história", comentou.

A ponteira Mari Paraíba, do Osasco Audax, viu pontos positivos na partida jogada pela equipe dela, apesar do revés. "Já sabíamos da qualidade do Dentil/Praia Clube e, na minha opinião, é uma equipe ainda mais bem estruturada do que a do ano passado, tem mais peças de trocas, e sabíamos que seria um jogo duro. Estamos vindo em um ritmo maçante, mas a nossa equipe está crescendo a cada jogo. A Hooker está voltando e ela foi bem depois de só cinco dias de treinamento. Ainda oscilamos muito durante o jogo, mas não podemos desanimar", disse a atleta.

Fabiana reconheceu a dificuldade imposta pelo time rival, que em 2018 foi vice-campeão também do Campeonato Paulista. "Sabemos que o Osasco Audax tem uma grande equipe e que estava vindo em um ritmo de uma final do Paulista que foi um grande espetáculo e sabíamos que teríamos essa dificuldade. Mas, na nossa comunicação e falando o tempo inteiro dentro de quadra conseguimos sair dos momentos mais difíceis", comentou a central.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.