FIVB / Divulgação
FIVB / Divulgação

Federação Internacional de Voleibol retira sede do Mundial de 2022 da Rússia após invasão da Ucrânia

Torneio masculino de seleções está previsto para agosto e setembro; FIVB não definiu o novo local

Redação, AFP

01 de março de 2022 | 08h06

A Federação Internacional de Voleibol (FIVB) anunciou nesta terça-feira que retirou da Rússia a sede do Mundial masculino de 2022, previsto para agosto e setembro, devido à invasão da Ucrânia.

"Desde a invasão militar da Ucrânia por parte da Rússia, a FIVB está muito preocupada com o agravamento da situação e com a segurança dos ucranianos. O conselho de administração chegou à conclusão de que seria impossível preparar e organizar o Mundial na Rússia devido à guerra na Ucrânia", afirma a entidade em um comunicado. "Assim decidiu retirar da Rússia a organização da competição marcada para acontecer em agosto e setembro de 2022. A Federação de Vôlei Russa e o Comitê Organizador foram informados", acrescentou. 

França e Polônia, respectivamente atuais campeãs olímpica e mundial, haviam anunciado no fim de semana a intenção de boicotar o evento caso a Rússia continuasse como a sede.

O novo país anfitrião será anunciado em breve. "A FIVB vai procurar uma alternativa para receber a competição para que times, atletas, árbitros e fãs tenham segurança e orgulho de participar em paz deste festival esportivo", encerrou o comunicado.

A seleção da Rússia conquistou a medalha de prata no vôlei masculino nos Jogos Olímpicos de Tóquio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.