Fernanda vence duelo com Bernardinho

A decisão da Superliga Feminina de Vôlei será carioca. Vasco da Gama e Flamengo vão decidir o título da competição, que reúne as equipes mais fortes do País. Os times finalistas, montados sem economia, para serem campeões, sofrem, porém, sérios problemas financeiros. As jogadoras não recebem salários há quatro meses. As dificuldades extraquadra foram superadas com solidariedade e, acima de tudo, profissionalismo.O Vasco, da técnica-revelação Isabel Salgado, eliminou o Rexona, atual campeão brasileiro, por 3 jogos a 2. Na partida desta quarta-feira , o time de São Januário venceu por 3 sets a 1, com parciais de 23/25, 25/19, 25/19 e 25/20, no Rio. Com o resultado, a levantadora Fernanda Venturini tem a possibilidade de tentar o décimo título brasileiro de sua carreira. Já o seu marido, o técnico Bernardinho, do Rexona, tentará agora lutar pelo terceiro lugar, antes de assumir o comando da seleção brasileira masculina, que disputará a Liga Mundial.Já o Flamengo, das atacantes Leila e Virna, derrotou o MRV/Minas, atual vice-campeão brasileiro, por 3 a 0 (25/19, 27/25 e 25/21) e também fechou o playoff por 3 a 2. "Já são quatro meses de salários atrasados e fomos profissionais e solidárias umas com as outras para chegar até aqui", desabafa Leila. "Espero que o Edmundo (o presidente Edmundo Santos Silva) esteja vendo isso."Masculino - Em Florianópolis, a Ulbra abriu vantagem de 2 a 1 no playoff sobre a Unisul. O time gaúcho venceu nesta quarta-feira por 3 a 2, parciais de 25/22, 28/26, 25/27, 17/25 e 15/5. Nesta quinta-feira, em Belo Horizonte, o Telemig/Minas enfrenta o Banespa, às 20h30 (SporTV). A série melhor-de-cinco partidas das semifinais está empatada em 1 a 1.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.